Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Federação defende Luís Sénica: "Foi cuspido, insultado e ameaçado de morte"

Logótipo de O Jogo O Jogo 18/04/2017 Mónica Santos

Federação de Patinagem de Portugal reagiu, em comunicado, aos incidentes da final do Torneio de Montreux, disputada no domingo, na Suíça, para reiterar a confiança no seleccionador nacional, que diz ter reagido a um acumular de provocações dos jogadores da Argentina, que levou o troféu.

Num extenso comunicado difundido esta terça-feira, a propósito dos incidentes na final do Torneio de Montreux, que Portugal perdeu para a Argentina, a Federação de Patinagem de Portugal (FPP) defende e reitera a confiança no seleccionador Luís Sénica, que, num momento de confusão entre jogadores, parece atingir um adversário, Lucas Ordoñez. O gesto, lê-se no documento, "nunca poderá ser entendido como agressão".

"As provocações ao longo do jogo foram uma constante, perto e longe da bola, com o jogo parado ou a decorrer", recorda a FPP, para quem o treinador "agiu pelo acumular das provocações" e "em defesa dos seus atletas e da Selecção Nacional".

© Fornecido por O jogo

"Existem momentos onde quem lidera tem que estar na primeira linha da defesa", argumenta-se: "O Professor Luís Sénica foi cuspido, insultado e, inclusivamente ameaçado de morte. Reagiu com um movimento intimidatório, uma palmada na rede que nunca poderá ser entendido como agressão tendo em conta a amplitude do movimento da rede, apesar do "teatro" encenado por um jogador adversário. Da mesma forma, o murro que lhe foi dirigido também não passou de um impacto na rede".

A entidade responsável pela modalidade a nível nacional "não deixa de repreender o ato irrefletido" de Luís Sénica, "com a certeza de que não voltará a acontecer", e enaltece o "reconhecimento pelo próprio de que aquele momento não deveria ter existido e o pedido de desculpas apresentado a todo o grupo de trabalho e à Direção logo após o final do jogo".

Perante isto, a FPP "mantém completa e total confiança" em Luís Sénica.


O melhor do MSN em qualquer dispositivo


AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon