Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Fernando Santos: "Agora há um resultado que deixa de existir"

Logótipo de O Jogo O Jogo 24/06/2017 Hugo Monteiro

Selecionador nacional não tem preferência pelo adversário das meias finais da Taça das Confederações e dá a receita para levar Portugal ao jogo decisivo da prova.

Chile ou Alemanha nas meias finais? "São duas grandes equipas, com grandes jogadores, muito fortes. Vi uma parte do jogo, agora irei debruçar-me sobre o adversário".

Pressing final por mais golos: "Tinha colocado o Neto a aquecer para poder entrar, mas este jogo estava um bocadinho esquisito. Portugal tinha o controlo do jogo, mas se [os neozelandeses] fizessem o 2-1 ia ser problemático para nós, não tanto em termos de apuramento, mas para o nosso objetivo. Acredito nos jogadores".

Alterações na equipa: "Facilitar é a pior coisa que há, uma má mensagem que se passa. Tento manter sempre um padrão equilibrado".

Fase a eliminar: "Agora é outra fase, completamente diferente, há um resultado que deixa de existir, não há empates. São finais, e as finais só podem ser abordadas de uma maneira, que é ganhar".

© Mário Cruz/Lusa

Receita para a passagem à final: "Ser melhores, mais consistentes, seja qual for o adversário, será sempre difícil. E ser iguais a nós próprios. Ter bola, atacar bem e não deixar o adversário fazer isso".

Problemas físicos: "O Cédric estava indisponível, hoje [sábado]. Vamos ver como os jogadores recuperam. Temos mais um dia para descansar e isso pode ser importante".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon