Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Fernando Santos: "Desejo que a Suíça também esteja no Mundial"

Logótipo de O Jogo O Jogo 09/10/2017 Francisco Sebe

Apesar da necessidade de vencer a seleção helvética, o selecionador nacional espera ver a Suíça na fase final do campeonato do Mundo de 2018, assim como Portugal.

© REUTERS/Arnd Wiggmann

Prenda de aniversário: "Claro que mantenho essa convicção, porque quando se produzem afirmações é por convicção. Acredito nos meus jogadores, na qualidade deles, no espírito coletivo... Sabia que este jogo seria decisivo para podermos cumprir o nosso objetivo, que era chegar ao Mundial através da fase de grupos. Vamos estar perante um adversário fortíssimo, que fez uma fase de qualificação brutal, com nove vitórias em nove jogos. Queremos inverter esse ciclo, espero que perca amanhã [terça-feira], que Portugal ganhe. Sabemos das dificuldades, a Suíça tem uma equipa de grande qualidade. No Europeu já mostrou toda a sua qualidade técnica, de equipa... Um misto de jogadores experientes e outros que jogam juntos há muito tempo. Têm dois resultados que lhes são favoráveis, mas nós vamos atrás do nosso. Vamos ter que ter rigor e cabeça, mas vamos com grande confiança".

Sobre as declarações do guarda-redes suíço: "Atenção que este jogo não é para decidir quem segue em frente. Mas essa é uma afirmação natural, é a convicção dele. Acredita que pode chegar a campeão do Mundo. Desejo qualificar-me para a fase final do Mundial, mas que a Suíça também lá esteja, porque foi uma digna representante no Europeu e pode sê-lo no Mundial".

Estratégia portuguesa: "Para ganhar jogos tem que se jogar bem, é isso que vamos fazer, com rigor, não podemos entrar sem cabeça. Se entrássemos a pensar que ia cair o Carmo e a Trindade, ou a pensar que a Suíça era fácil, não iríamos ganhar o jogo. Tentando chegar ao golo, mas sempre com muita atenção e organização, é esse o fator chave".

Comparação desta "final" com a do Europeu: "São coisas completamente distintas, o Europeu foi uma prova constante, uma final contra a equipa anfitriã, no estádio deles. Amanhã temos duas equipas com o mesmo objetivo e a fase final está ao dispor de ambas. Queremos ganhar esse jogo decisivo. Aqui há uma equipa que pode fazer dois resultados. Tenho confiança, respeito, mas sem medo, pela equipa da Suíça. Acredito que, com dificuldade, acabaremos por chegar ao nosso objetivo".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon