Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Fernando Santos não acredita numa Alemanha "fraquinha"

Logótipo de O Jogo O Jogo 12/06/2017 Hugo M. Monteiro
© Filipe Amorim

O selecionador português, Fernando Santos, fez a antevisão da Taça das Confederações

Disputar a Taça das Confederações na Rússia: "Portugal ainda no ano passado jogou lá, em Krasnodar. A maior parte destes jogadores já jogaram na Rússia. É um trabalho que fazemos com antecedência. Escolhemos bem os locais de estágios. Não há um campo-base, é uma competição diferente e em que a equipa vai viajar sistematicamente".

Qual dos adversários na fase de grupos representam maior perigo?: "São as três. Nunca há adversários fáceis. Para vocês há, mas para o treinador da Seleção Nacional não. A arma desta equipa para o sucesso é o grande respeito que temos por todos os adversários. Tende-se a excluir logo a Austrália e a Nova Zelândia, mas se virem a história da competição, este tipo de seleções colocam tudo. Para eles isto é fundamental, pois jogam contra equipas e jogadores com os quais não estão habituados a fazê-lo. Temos duas equipas sul-americanas, que sempre que vêm a estas competições jogam como no campeonato do mundo, com jogadores em boas equipas, e temos o anfitrião que está num processo de renovação. Ouço dizer que a Alemanha vai fraquinha, mas a Alemanha é sempre uma equipa fortíssima e mostraram isso no último jogo [vitória sobre São Marino por 7-0]. Portugal vai a esta competição para vencer.

Mensagem para os portugueses: "Para os portugueses digo: há uma grande responsabilidade de vencer a cada jogo".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon