Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Fernando Santos: "Sempre me habituei a cantar o hino do outro lado"

Sportinveste 31/05/2014 Fonte: Sportinveste Multimédia
Fernando Santos: "Sempre me habituei a cantar o hino do outro lado" © Sportinveste Multimédia Fernando Santos: "Sempre me habituei a cantar o hino do outro lado"

Selecionador grego gostou da segunda parte, acredita que ambas as equipas estarão melhor no Mundial e fala de uma situação à qual não está habituado.

Fernando Santos destacou a segunda parte da Grécia frente a Portugal, destacando que as duas seleções "jogaram a meio gás". "O que a Grécia tem de fazer é jogar durante todo o encontro como jogou na segunda parte. Só assim podemos ter a ambição de passar a fase seguinte do Campeonato do Mundo. Na parte final do jogo criámos até três grandes situações de perigo para a seleção portuguesa. Espero que os jogadores tenham aprendido a lição", começou por dizer o selecionador grego.

"Na primeira parte houve mérito da seleção portuguesa na forma como pressionou com muita rapidez a nossa posse de bola e isso criou-nos muitos problemas, mas houve claramente demérito da equipa da Grécia, aliado ao mérito de Portugal, que foi sempre uma equipa muito compacta. As duas equipas jogaram meio gás, com jogadores que terminaram o campeonato há pouco tempo. Portugal é uma equipa com jogadores de grande valia e tem um acima de todos. Acredito que quando chegarem ao Mundial estarão em melhor condição em todos os aspetos. Acredito eu o Paulo (Bento), seguramente", acrescentou, falando depois do sentimento ao ouvir o hino português.

"Foi um momento de alguma emoção, sempre me habituei a cantar o hino do outro lado ou na bancada, ainda por cima num estádio em que, nas duas vezes que aqui joguei, ganhei. Mas, na minha cabeça está a seleção da Grécia. Foi uma mistura entre sentimento e realismo", rematou.

Fonte: OJogo

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon