Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Festival "apadrinha" colaboração inédita da PSP e Polícia Marítima na Figueira da Foz

Logótipo de O Jogo O Jogo 07/07/2017 Administrator

O festival de música eletrónica RFM SOMNII, que se realiza de hoje a domingo, na praia da Figueira da Foz, inclui uma colaboração inédita entre a PSP e Autoridade Marítima, entidades responsáveis pela segurança exterior ao evento.

O festival, que espera receber cerca de cem mil pessoas ao longo dos três dias, envolve uma operação de segurança nos acessos à praia do Relógio e no próprio recinto do evento, com 220 operacionais, 70 dos quais de uma empresa de segurança privada, disseram fontes da Autoridade Marítima e da Proteção Civil municipal.

"Inédita na Figueira da Foz é a colaboração com a PSP, e decorre da excelente relação institucional que temos", disse à agência Lusa Silva Rocha, comandante do porto da Figueira da Foz.

Adiantou que os meios da PSP e da Autoridade Marítima Nacional vão operar no areal da praia, nos controles de segurança prévios à entrada no recinto do festival, devido a uma norma que "impede a revista mais intrusiva" de festivaleiros por parte da segurança privada e que será assegurada por agentes da Polícia Marítima com "reforço pontual" da PSP.

"A colaboração incidirá na área de jurisdição da Polícia Marítima, exclusivamente no controle de acessos a pessoas", afirmou, por seu turno, a comissária Margarida Oliveira, comandante da divisão policial da PSP da Figueira da Foz.

Explicou que a chamada "revista intrusiva" de pessoas "por apalpação e verificação de sacos e mochilas" está reservada a forças policiais, enquanto a segurança privada "apenas pode pedir às pessoas que abram os sacos" e utilizar detetores de metais.

A intervenção da PSP estende-se à cidade, nomeadamente às zonas turística de bares e restaurantes "para manutenção da ordem pública" e controle do trânsito. Face ao aumento da circulação de peões junto à praia, estão previstos condicionamentos e cortes de circulação nas avenidas de Espanha e 25 de Abril, ao longo de cerca de 1,5 km, adiantou Margarida Oliveira.

Já os meios da Autoridade Marítima Nacional irão ainda patrulhar áreas no areal, mar e rio, junto ao molhe norte do porto comercial (entrada sul do recinto), local onde estará instalado um posto de comando que reúne todas as entidades envolvidas, para além de um posto médico avançado da Cruz Vermelha Portuguesa.

"No posto de comando, as questões serão decididas cara a cara entre todos os oficiais de ligação", disse, por seu turno, Nuno Osório, comandante dos bombeiros municipais da Figueira da Foz e responsável da Proteção Civil municipal.

Além dos meios operacionais, a operação do festival SOMNII envolve determinações e medidas de segurança que se estendem à cidade - cujo policiamento será reforçado com efetivos da Unidade Especial de Polícia - relacionadas, entre outras, com o consumo de álcool e prestação de serviços.

A exemplo de 2016, a autarquia concedeu uma "autorização especial" para que alguns estabelecimentos comerciais - restaurantes, bares, discotecas, pastelarias e padarias - possam funcionar ininterruptamente durante 69 horas (entre as 09:00 de sexta-feira e as 06:00 de segunda-feira).

"Paralelamente, não será concedida nenhuma autorização para venda ambulante nem para a realização de eventos em recintos improvisados", avisa o gabinete da presidência do município.

A sexta edição do festival SOMNII, quinta na Figueira da Foz, tem como cabeças-de-cartaz os dj Armin Van Buuren (sexta-feira), Blasterjaxx (sábado) e Tiesto (domingo), num alinhamento que inclui cerca de duas dezenas de artistas, a maioria estrangeiros.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon