Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Festival das Artes desdobra-se em espetáculos por Coimbra a partir de hoje

Logótipo de O Jogo O Jogo 15/07/2017 Administrator

O Festival das Artes arranca hoje e, ao longo de nove dias, percorre diferentes espaços de Coimbra, com música, exposições e cinema, num evento que vai contar com concertos de Adriana Calcanhotto e de Mário Laginha.

Sob o tema "Metamorfoses", a 9.ª edição do Festival das Artes, organizado pela Fundação Inês de Castro, reúne em Coimbra a música da cantora brasileira Adriana Calcanhotto, de Mário Laginha e da pianista russa Irina Chistiakova, bem como a magia de Luís de Matos.

Também nesta edição, "a âncora" da iniciativa continua a ser o anfiteatro Colina de Camões, na Quinta das Lágrimas, onde se vai poder ouvir jazz, música clássica ou música brasileira, disse à agência Lusa a diretora do festival, Cristina Castel-Branco.

Segundo a responsável, o objetivo do festival passa por agora tentar fazer um caminho de internacionalização da iniciativa, seja do público ou dos artistas que convida, considerando que já há passos dados, mas muito mais se tem de fazer para que o Festival das Artes se internacionalize.

"Ainda não conseguimos, mas vamos ter de o fazer", afirmou.

O evento tem início hoje, contando com a inauguração de uma exposição de azulejaria no Museu Nacional Machado de Castro e um concerto da Orquestra Metropolitana de Lisboa, dirigido pelo maestro Pedro Amaral, no Convento São Francisco, intitulado "Metamorfoses Germânicas", onde serão interpretados Brahms, Strauss e Beethoven.

No domingo, a maestrina Isabel Monteiro desafia a viajar por um repertório ligado "à Idade Média e ao renascimento", na Biblioteca Joanina, evocando os tempos dos descobrimentos e as metamorfoses que se faziam sentir na sociedade portuguesa da época.

Adriana Calcanhotto sobe ao palco da Colina de Camões na terça-feira, para apresentar "Dessa Vez", um concerto onde irá abordar cantigas de trovadores, poemas e canções novas escritas durante a sua estadia por Coimbra, tendo vivido os últimos seis meses na Quinta das Lágrimas, sublinhou Cristina Castel-Branco.

Pelo anfiteatro Colina de Camões, passam ainda a pianista russa Irina Chistiakova, com "Metamorfoses ao Piano", a Orquestra Filarmónica Portuguesa, com obras de Hindemith e Rachmaninov, a Orquestra Clássica do Centro, a Orquestra Gulbenkian e o trio de Mário Laginha, que vai dar um toque de jazz à obra de Chopin.

Por aquele espaço da Quinta das Lágrimas, o mágico Luís de Matos vai apresentar, na segunda-feira, "um espetáculo específico e desenhado" para aquele local.

"Ficou muito encantado com o espaço e vai fazer um espetáculo de magia de 360º", aproveitando a envolvente do anfiteatro, sublinhou a diretora do Festival.

Durante a 9.ª edição do Festival das Artes, há ainda um ciclo de cinema com curadoria de Pedro Mexia, uma exposição documental sobre Ovídio nas coleções da Universidade de Coimbra, conferências, atividades para as crianças e jovens e uma oficina de escrita com o escritor Mário Cláudio, entre outras iniciativas.

A programação completa do festival pode ser consultada em www.festivaldasartes.com.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon