Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Festival de Teatro do Mindelo promete melhor programação de sempre

Logótipo de O Jogo O Jogo 10/10/2017 Administrator

Mais de 40 espetáculos e performances, uma centena de artistas de 13 países e vários palcos fazem a 23.ª edição do Festival Internacional de Teatro do Mindelo - Mindelact, agendada para novembro, e cujo programa final foi hoje divulgado.

Aquela que, segundo a organização do festival, será "provavelmente a melhor programação de sempre", traz ao Mindelo, na ilha cabo-verdiana de São Vicente, espetáculos de Portugal, Alemanha, Angola, Argentina, Brasil, Cabo Verde, Espanha, Inglaterra, Japão, Moçambique, República Checa, Senegal e São Tomé e Príncipe.

Organizado em vários palcos, o Festival, que este ano se realiza pela primeira vez em novembro, terá dois terços da programação com entradas gratuitas com o objetivo de "levar o teatro a todos os cantos da ilha".

Nos palcos principais, Centro Cultural do Mindelo e Academia Livre de Artes Integradas do Mindelo (ALAIM), Portugal estará representado pela peça "Vincent Van e Gogh", pelo Teatro Peripécia, de Vila Real.

Participa também o UmColetivo, de Elvas, que em parceria com o Grupo de Teatro do Centro Cultural Português do Mindelo, levam à cena o espetáculo de teatro, dança música e vídeo "Cartas", baseada no livro "Cartas de Amílcar Cabral a Maria Helena: A Outra Face do Homem".

O festival abre a 03 de novembro com a peça "Romeu ma Julieta, uma tragédia crioula", uma criação do Festival Mindelact 2017 e do Teatro Caixa Preta do Brasil, a partir da obra de William Shakespeare.

Do Brasil vem ainda o Núcleo Vinicius Piedade & CIA para apresentar "Cárcere", bem como a companhia "Os Satyros", que levará a cena "Todos os Sonhos do Mundo".

Cabo Verde estará representado nestes palcos pela peça da companhia de dança Raiz de Polon "Serpente", e pela comédia "Sente-se, Homem!" do Projeto ProTeatro & Grupo de Teatro Craq'Otchod.

De Angola, chega "Laço de Sangue", pelo Núcleo Experimental de Teatro e de Moçambique "Nos tempos de Gungunha-nha", pelo ator e músico Klemente Samba.

"Angel", pelo RedBeard Theatre de Inglaterra; "Regard moi encore", pela companhia Fatu Sisse, do Senegal e "Ikiru Réquiem a Pina Baush", por Tadashi Endo, do Japão são outros espetáculos na programação do Mindelact.

Globalmente e em todos os espaços do festival, Cabo Verde é o país com mais grupos e companhias (10), seguido do Brasil (seis) e Portugal, com quatro, nomeadamente Ana Sofia Paiva, Peripécia Teatro, Projeto Bulibaça e Um Coletivo.

O festival inclui ainda a tradicional programação destinada ao público infantil, bem como um Ciclo Internacional de Contadores de Histórias e espetáculos nas várias praças de São Vicente.

O "Festival off", um espaço de teatro experimental com peças curtas instalado no pátio do Centro Cultural do Mindelo, terá como tema "Violência Baseada no Género", estando prevista a apresentação de cinco espetáculos.

Previsto está também um conjunto de performances em vários espaços da cidade do Mindelo, como o Aeroporto Cesária Évora, a gare marítima e em alguns pontos históricos.

O festival é organizado pela Associação Mindelact e decorre até 11 de novembro.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon