Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Filho de Trump divulga e-mails com proposta russa de informações sobre Clinton

Logótipo de O Jogo O Jogo 11/07/2017 Administrator

O filho mais velho de Donald Trump divulgou a série de e-mails para combinar o encontro em que lhe foram prometidas informações prejudiciais a Hillary Clinton, nos quais escreve: "Se é isso que diz, adoro".

Donald Trump Júnior divulgou hoje na rede social Twitter as mensagens de correio eletrónico que trocou com Rob Goldstone, promotor musical, para combinar um encontro com a advogada russa Natalia Veselnitskaya, em junho de 2016, durante a campanha presidencial.

Os e-mails mostram que foi dito a Donald Trump Jr. que o governo russo tinha informações que podiam "incriminar" a candidata do Partido Democrata, relativamente aos seus contactos com a Rússia.

O filho mais velho do Presidente dos Estados Unidos afirmou, num comunicado, que divulgou as mensagens "para ser completamente transparente".

Nos e-mails, transcritos pelo jornal New York Times, Goldstone diz a Trump Jr. que "o procurador da Rússia" se ofereceu para "fornecer à campanha de Trump documentos oficiais e informações que incriminam Hillary [Clinton] e as suas relações com a Rússia e que seriam muito úteis ao seu pai".

Goldstone acrescenta: "Esta é obviamente informação de muito alto nível e sensível, mas é parte do apoio da Rússia e do seu governo ao senhor Trump".

"Se é isso que diz, adoro", respondeu Trump Jr.

Na segunda-feira, o New York Times noticiou que o filho mais velho de Trump tinha sido informado por mensagem eletrónica, antes do encontro com a advogada, que informação prejudicial a Clinton seria entregue como parte dos esforços do governo russo para ajudar a campanha de Trump.

O NYT não publicou logo os e-mails, explicando que o conteúdo dos mesmos lhe foi descrito por três pessoas diferentes. Já hoje, o jornal publicou as mensagens eletrónicas e Trump Jr. divulgou-as em seguida no Twitter.

Também hoje, a advogada russa disse ao programa "Today", da NBC, ter sido chamada à Torre Trump durante a campanha presidencial para um encontro com Donald Trump Jr. e que foi questionada sobre a campanha de Clinton.

Veselnitskaya disse ter recebido um telefonema de um homem que não conhecia e que lhe disse para participar num encontro com elementos da campanha de Trump.

A advogada diz que não tinha informação sobre a campanha de Clinton e que nunca trabalhou para o governo russo.

Veselnitskaya, que falou hoje pela primeira vez publicamente desde que foi conhecido o encontro que manteve com Trump Jr., disse que Jared Kushner, genro de Donald Trump, esteve na reunião, mas saiu depois de alguns minutos, e Paul Manafort, então diretor de campanha de Trump, estava presente, mas nunca interveio e passou a maior parte do tempo ao telefone.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon