Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Florentino Pérez: "Suponho que tenha havido uma confusão"

Logótipo de O Jogo O Jogo 19/06/2017 António Soares

O presidente do Real Madrid falou à rádio, na tomada de posse do seu quinto mandato à frente do clube, e partiu do princípio de que Cristiano cumpriu os seus deveres fiscais, apontando uma eventual interpretação errada

Florentino Pérez, presidente do Real Madrid, garante que não falou com Cristiano Ronaldo desde que viajou para a seleção e que só o fará no final da Taça das Confederações. Em declarações à "Onda Cero", Florentino garantiu que está do lado do português.

Saída de Cristiano Ronaldo do Real Madrid: "Não falei com o Cristiano Ronaldo, houve as eleições e quis respeitar esse momento, pelo que não tive parte ativa. Tudo o que soube foi o que li nos jornais. Não tenho solução. Cristiano tem contrato, como qualquer outro jogador do clube. O que aconteceu afetou a credibilidade dele, certamente, e vai contar-nos. Depois veremos o que fazer. Ainda não me inteirei de tudo. Além disso, ele está numa competição importante, como a Taça das Confederações, e até que termine não vou perturbar o ambiente da seleção. Não sei o que aconteceu, mas é estranho".

. © Fornecido por O jogo .

Caráter: "Tem muita personalidade e é solidário. Desenvolve um trabalho social que as pessoas não conhecem. É forte dentro e fora do campo. Tenho a certeza de que não faltou ao cumprimento dos seus deveres fiscais. Suponho que tenha havido uma confusão. Pode ter havido interpretações erradas".

Questões fiscais: "Conheço o Cristiano, é boa pessoa, um bom profissional. É tudo muito estranho. Vou defendê-lo como pessoa. Parto do princípio de que todos devem cumprir com as suas obrigações fiscais. Mas também de que ele quis cumprir com essas mesmas obrigações. Segundo sei, a sociedade constituída tem a mesma estrutura que tinha em Inglaterra, país da comunidade europeia. Isso foi válido lá e ele trouxe isso para cá. Vi a forma como a notícia foi tratada e como isso me afetou sobretudo a mim".

Defesa: "Emitimos uma nota pública e não me disse que tivesse ficado chateado".

Real Madrid e o pagamento da multa: "Ser o Real Madrid a pagar não faria sentido. Ele não o iria querer. As coisas não são assim. Se está chateado foi por se sentir tratado injustamente".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon