Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Força aérea dos Estados Unidos encomenda aeronaves à brasileira Embraer

Logótipo de O Jogo O Jogo 25/10/2017 Administrator

A Embraer e a sua parceira Sierra Nevada Corporation (SNC) receberam da força aérea dos Estados Unidos um pedido de mais seis aeronaves A-29 Super Tucano para a sua frota no Afeganistão, anunciou hoje a companhia brasileira, em comunicado.

Segundo a nota, o A-29 é usado para realizar missões de formação avançada em voo, reconhecimento aéreo e outras operações do Programa A-29 no Afeganistão.

A produção das seis novas aeronaves deve começar imediatamente em Jacksonville, na Florida, nos Estados Unidos.

Com este pedido, até ao momento, o programa norte-americano no Afeganistão totaliza 26 aeronaves.

"Acreditamos que essa decisão demonstra que o A-29 Super Tucano é a melhor aeronave para operações de apoio aéreo tático, como também a solução comprovadamente mais confiável e económica para cenários de contrainsurgência e de guerras não convencionais", afirma Jackson Schneider, presidente da Embraer Defesa & Segurança, uma divisão da Embraer voltada para a área da defesa e vigilância.

"Estamos honrados em continuar a apoiar o Governo dos Estados Unidos nessa missão crítica", sublinhou Schneider.

Segundo o comunicado, até ao momento, o A-29 Super Tucano já foi selecionado por 13 forças aéreas no mundo todo e tem um excelente histórico de desempenho, com mais de 320 mil horas de voo e mais de 40 mil horas de combate.

O A-29 é a única aeronave do seu segmento com a certificação militar da força aérea dos Estados Unidos e está em operação no Afeganistão desde o início de 2016.

No Parque de Indústria Aeronáutica de Évora funcionam duas fábricas da Embraer, sendo que a empresa também é acionista da OGMA (65%), em Alverca.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon