Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Fotobiografia consagra 81 anos de percurso humanista de António Arnaut

Logótipo de O Jogo O Jogo 07/07/2017 Administrator

Uma fotobiografia de António Arnaut é lançada em Coimbra, no sábado, consagrando o percurso de "humanismo e solidariedade" do principal impulsionador do Serviço Nacional de Saúde ao longo de 81 anos.

Intitulado "António Arnaut -- Fotobiografia", o livro com 512 páginas em policromia tem coordenação da editora Isabel Carvalho Garcia e será apresentado por José Faria Costa, professor catedrático de Direito da Universidade de Coimbra (UC), que atualmente desempenha o cargo de Provedor de Justiça.

Textos do biografado e de dezenas de amigos e figuras públicas integram a publicação, com sete capítulos: "Uma vida", "Cidadão e político", "Serviço Nacional de Saúde", "O escritor", "O maçon", "O advogado" e "Doutoramento honoris causa e outras homenagens".

António Arnaut disse hoje à agência Lusa que o livro, editado pela Minerva, resulta de "uma investigação longa e profunda" da coordenadora, com a colaboração de diversos autores.

"Os sete capítulos todos se entrelaçam" e procuram divulgar "uma vida completa ao serviço de grandes causas da Humanidade", afirmou.

Numa introdução à obra, Isabel Carvalho Garcia assume-a como "importante registo para futuros estudos da vida e obra" de António Arnaut.

Segundo a editora, "foram convidados a escrever textos alguns dos seus amigos de infância, condiscípulos e outras personalidades".

A lista inclui o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e os seus antecessores Mário Soares e Cavaco Silva, o poeta Manuel Alegre, o militar de Abril Vasco Lourenço, o reeleito grão-mestre do Grande Oriente Lusitano (GOL), Fernando Lima, o opositor deste nas recentes eleições da Maçonaria Portuguesa, Adelino Maltez, e o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes.

O primeiro-ministro, António Costa, e o seu antecessor na liderança do PS, António José Seguro, assinam igualmente textos sobre António Arnaut, que esteve, em 1973, na fundação do partido do qual é o militante número 4.

Há ainda uma prosa da autoria do antigo presidente da Assembleia da República (AR) António Barbosa de Melo, falecido no ano passado, companheiro do biografado quando ambos estudavam na Faculdade de Direito de Coimbra, nos anos 50 do século XX.

Também deram contributos o reitor da UC, João Gabriel Silva, o autarca do PCP Bernardino Soares, o deputado do BE e vice-presidente da AR José Manuel Pureza, os historiadores António Reis, Amadeu Carvalho Homem e Luís Reis Torgal e o ex-bastonário da Ordem dos Médicos, José Manuel Silva, além dos filhos do homenageado, António Manuel e Ana Paula Arnaut, demais familiares e amigos, incluindo o presidente da Câmara de Coimbra, Manuel Machado, académicos, políticos, juristas, jornalistas e nomes das artes e da literatura.

A apresentação do livro realiza-se no café-concerto do Convento São Francisco, em Coimbra, no sábado, às 16:30.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon