Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

França elogia determinação de Trump face ameaças da Coreia do Norte

Logótipo de O Jogo O Jogo 09/08/2017 Administrator

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, mostrou em relação à Coreia do Norte uma "determinação" que "todos os Presidentes americanos deviam ter" perante ameaças nucleares, disse hoje o porta-voz do governo francês.

"A determinação do Presidente americano, como foi expressa (...), é a determinação que todos os Presidentes americanos deviam ter, porque não podem aceitar que uma parte do seu território possa ser alvo de mísseis balísticos nucleares", referiu Christophe Castaner, numa nota após uma reunião do Conselho de Ministros francês.

Marcando a crescente tensão entre Washington e Pyongyang, o Presidente dos Estados Unidos lançou na terça-feira graves ameaças contra a Coreia do Norte por causa das ambições militares do regime liderado por Kim Jong-Un.

Após Pyongyang ter declarado que estava a considerar lançar mísseis perto do território americano de Guam, no Pacífico, Trump avisou a Coreia do Norte de que "é melhor não fazer mais ameaças aos Estados Unidos" e prometeu uma resposta com "fogo e fúria como o mundo nunca viu".

O executivo francês está a acompanhar "com preocupação" a crise dos mísseis nucleares do regime norte-coreano, indicou ainda o porta-voz, renovando o apelo de Paris, com o apoio do Conselho de Segurança da ONU, "à responsabilidade e à desescalada".

"França está pronta para colocar à disposição todos os seus meios para que possamos encontrar uma solução pacífica", referiu Christophe Castaner, saudando a decisão "por unanimidade" do Conselho de Segurança da ONU e o contributo dos Estados Unidos, de França, "mas também dos chineses", para a adoção no sábado passado de uma resolução que reforçou as sanções contra o regime de Pyongyang.

O contexto desta crise ganhou contornos mais graves após a publicação na terça-feira de informações que dão conta dos progressos militares da Coreia do Norte.

Um relatório classificado elaborado por peritos dos serviços de inteligência do Departamento de Defesa norte-americano, citado na terça-feira pelo jornal The Washington Post, indicou que a Coreia do Norte terá conseguido diminuir suficientemente a dimensão de uma bomba nuclear de forma a conseguir incorporar o engenho num dos seus mísseis intercontinentais.

Tal capacidade será um avanço muito significativo para a Coreia do Norte, que se torna desta forma uma potência nuclear, destacou o diário norte-americano.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon