Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Francisco Madelino eleito presidente do Conselho Geral do Politécnico de Santarém

Logótipo de O Jogo O Jogo 12/07/2017 Administrator

O economista e presidente da Fundação INATEL, Francisco Madelino, foi eleito presidente do Conselho Geral do Instituto Politécnico de Santarém (IPS), função em que espera contribuir para "encontrar consensos" e ajudar a potenciar o papel da instituição na região.

Francisco Madelino disse à Lusa que aceitou o desafio para integrar, como membro externo cooptado, o órgão que reúne representantes de professores, alunos e pessoal não docente das cinco escolas do IPS, no âmbito da "intervenção cívica muito forte" que tem tido no Ribatejo e por acreditar que esta instituição de ensino superior é "fundamental" para desenvolver a inovação na região.

Referindo os "grandes desafios" que se colocam às instituições de ensino superior, sobretudo devido às alterações demográficas e à dificuldade de captação de estudantes, Francisco Madelino afirmou esperar poder contribuir para que o IPS saiba "encontrar espaço para ser competitivo".

Eleito presidente do Conselho Geral na assembleia que marcou a tomada de posse deste órgão, Madelino disse à Lusa que, para quem "acabou de chegar", a primeira preocupação é "saber ouvir" para "encontrar pontes de convergência", de forma a que seja constituído um "contrato social" que responda aos desafios que se colocam ao IPS.

Francisco Madelino sucede nesta função ao investigador João Ramalho Ribeiro, num momento que este classificou como sendo aquele em que "soaram os sinais de alarme", sobretudo pela significativa perda de alunos em alguns cursos, numa instituição que, no seu entender, continua sem resolver problemas estruturais.

No discurso que fez na cerimónia de abertura do ano letivo que agora findou, Ramalho Ribeiro pediu ao IPS que saiba "ler as tendências do mercado" e "encontrar respostas para as necessidades atuais e soluções para os problemas e dificuldades da comunidade" em que está inserido, recomendando trabalho em equipa e multidisciplinar entre as várias escolas.

Numa nota sobre a tomada de posse ocorrida há uma semana, o IPS afirma que as seis personalidades externas que integram o Conselho Geral incluem ainda o deputado do PCP eleito pelo distrito de Santarém António Filipe, o antigo presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) de Lisboa e Vale do Tejo António Fonseca Ferreira, o presidente da Comissão Executiva da Associação Empresarial da Região de Santarém (Nersant) e ex-deputado do PSD, António Campos.

Manuel Santana Castilho, que já foi presidente da Escola Superior de Educação do IPS e é atualmente consultor na área da Educação, e Nelson Madeira Baltazar, que foi governador civil de Santarém e deputado (PS) e é atualmente assessor do presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Lisboa Norte, são os outros elementos cooptados.

O Conselho Geral do IPS integra ainda 11 representantes dos professores, três dos estudantes e um do pessoal não docente, num total de 21 membros.

Francisco Madelino é licenciado em Economia pelo Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade de Lisboa e é docente de Economia do Trabalho no ISCTE, tendo presidido ao Instituto de Emprego e Formação Profissional durante sete anos.

Mantém a sua ligação à região e ao concelho de Salvaterra de Magos, a cuja Assembleia Municipal preside, presidindo ainda à Assembleia da Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo.

O Instituto Politécnico de Santarém, criado em dezembro de 1979, integra atualmente cinco Escolas Superiores, quatro na cidade de Santarém (Agrária, Educação, Saúde e Gestão e Tecnologia) e uma na cidade de Rio Maior (Desporto).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon