Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Fraude fiscal: Fábio Coentrão ouvido pela Justiça espanhola

Logótipo de O Jogo O Jogo 03/07/2017 Hugo M. Monteiro

Internacional português foi acusado de defraudar o fisco em 1,29 milhões de euros.

© REUTERS/Susana Vera

O internacional português Fábio Coentrão, acusado de defraudar o fisco espanhol em 1,29 milhões de euros, foi ouvido esta segunda-feira num tribunal dos arredores de Madrid, noticia a agência Efe, citando um porta-voz judicial.

O defesa do Real Madrid compareceu no tribunal de Pozuelo de Alarcón, onde prestou declarações, mas a mesma fonte não forneceu qualquer informação sobre o teor do depoimento de Coentrão, que está em segredo de justiça.

A Procuradoria de Madrid, que apresentou queixas contra vários futebolistas por fraude fiscal, entre eles Cristiano Ronaldo, acusa o jogador português de ter defraudado o fisco espanhol no valor de 1,29 milhões de euros, entre 2012 e 2014.

Segundo a acusação, o defesa do clube campeão espanhol e bicampeão europeu assinou em 2011 um contrato no qual simulava a cedência dos seus direitos de imagem à sociedade Rodinn Company, domiciliada no Panamá.

Nesse mesmo ano, essa empresa cedeu os direitos a uma outra na Irlanda, designada Multisports Image Management Limited, quando pouco depois passou a ter domicilio fiscal em Madrid, com a chegada ao Real Madrid nesse mesmo ano.

A Procuradoria entende que o lateral, que será cedido ao Sporting, manteve a estrutura societária com o objetivo de manter fora do radar do fisco espanhol os ganhos com os direitos de imagem, cifrados no valor anteriormente referido.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon