Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Fundação AIS ajuda a reconstruir casas de famílias católicas no Iraque

Logótipo de O Jogo O Jogo 14/08/2017 Administrator

A Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) está a cooperar na reconstrução de casas em Qaraqosh, no Iraque, possibilitando o retorno das famílias sírio-católicas às suas habitações antes do início do ano escolar, divulgou hoje a organização.

"A Fundação AIS, junto com a Comissão para a Reconstrução de Nínive (CRN), está a trabalhar em contrarrelógio para possibilitar o regresso do maior número possível de famílias sírio-católicas (da Igreja Católica Siríaca, de rito oriental, sob tutela papal) às suas casas antes do início do novo ano escolar", referiu num comunicado a AIS, organização dependente do Vaticano.

Cerca de 600 famílias, de acordo com a AIS, já retornaram para Qaraqosh (conhecida como Baghdeda), uma pequena cidade na planície de Nínive.

"Em dez anos, a cidade voltará a recuperar a população que tinha antes da invasão do Estado Islâmico", disse o padre Georges Jahola, responsável pela equipa sírio-católica da CRN, citado no comunicado.

De acordo com a nota, as famílias católicas há três anos abandonaram a cidade para fugir aos ataques do grupo terrorista Estado Islâmico e viveram estes últimos anos no Curdistão como deslocados internos.

"As escolas de Qaraqosh foram renovadas ou reconstruídas por várias organizações internacionais como a ONU. Infelizmente, as casas das famílias cristãs que querem regressar ainda não estão recuperadas", explicou o padre Georges Jahola.

Em Qaraqosh viviam cerca de 5.000 famílias sírio-católicas, antes da chegada do Estado Islâmico e cerca de 60% destas famílias têm filhos em idade escolar.

"Se em setembro as suas casas não estiverem prontas estas famílias poderão tomar a decisão de ir para outro lugar, definitivamente. Mas se conseguirmos acabar as obras a tempo estou certo que em dez anos Qaraqosh voltará a ser habitado e voltará a ter o mesmo número de cristãos como havia antes", sublinhou o sacerdote.

Nesta cidade, durante os dois anos e meio de ocupação, os milhares de jihadistas, que segundo o padre Jahola, "provavelmente tinham aí a sua base operacional", deixaram uma "herança pesada" com 6.327 edifícios parcial ou totalmente destruídos. Os terroristas incendiaram 2.269 casas, danificaram parcialmente 3.950, e ainda caíram bombas sobre 108 casas.

A Fundação AIS em colaboração com outras organizações está a reconstruir as primeiras casas, começando pelas menos danificadas, e até ao momento já foram recuperadas 47 casas, segundo a organização da igreja católica.

Para que a cidade possa regressar a normalidade está a ser arranjada a rede elétrica e o sistema de distribuição de água, segundo o comunicado.

Apesar das muitas dificuldades, pouco a pouco, algumas famílias sírio-católicas estão a regressar também para Bartela, outra cidade da planície de Nínive de maioria sírio-ortodoxa (Igreja Católica Siríaca Ortodoxa). Das 650 famílias que viviam antes da invasão do Estado Islâmico, 24 já regressaram.

Nessa cidade, o Estado Islâmico incendiou 69 casas, danificou 274 e destruiu completamente 19 habitações.

O padre Benham Benoka, membro da Comissão para a Reconstrução de Nínive (CRN), está encarregado de recuperar as casas destruídas das famílias sírio-católicas de Bartela. Tal como em Qaraqosh, há uma equipa de engenheiros que visitam as casas e elaboram os relatórios periciais sobre os estragos e sobre os custos de reparação.

De acordo com os últimos dados da CRN, atualizados em julho de 2017, 1.228 famílias já regressaram à planície de Nínive e estão a ser recuperadas 423 casas, das quais 157 estão a ser restauradas com o apoio dos benfeitores da Fundação AIS.

Desde o início da crise, a Fundação AIS apoio permanentemente os refugiados cristãos no norte do Iraque. Até ao momento foram doados mais de 31 milhões de euros para a ajuda de emergência, alimentação, educação, arrendamento de habitação, ajuda pastoral e reconstrução.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon