Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Futebol de praia: "Portugal é uma seleção a abater"

Logótipo de O Jogo O Jogo 25/04/2017 João Cardoso

O selecionador português de futebol de praia quer levar novamente para casa o título de campeão mundial, mas assume que não vai ser fácil para a equipa, que vai ser um alvo a abater durante o próximo campeonato.

"[Vai ser] Uma tarefa dificílima, não só porque no Mundial vão estar as melhores 16 equipas do mundo, mas também porque, neste momento, Portugal é uma seleção a abater", disse Mário Narciso à agência Lusa, durante o estágio que a equipa fez em Quarteira, no Algarve, antes de partir para as Bahamas.

A equipa das quinas vai tentar renovar o título conquistado em Espinho no último Mundial de futebol de praia, mas, para chegar à fase das decisões, terá que ultrapassar, primeiro, as seleções do Panamá (28 abril), Paraguai (30 abril) e Emirados Árabes Unidos (2 de maio) no grupo C da competição.

"Vamos realmente com a intenção de renovar o título, mas há equipas que estão melhor neste momento do que quando foi o Mundial de Espinho", observou o técnico, sublinhando que as expectativas relativas aos campeões do mundo "são sempre altas", pelo que a seleção não pode dizer que vai ao Mundial só para participar.

© Filipe Amorim / Global Imagens

"Não sei se o vamos conseguir, mas vamos tentar lutar com todas as nossas forças para renovarmos o título", referiu Mário Narciso, apontando o Paraguai como a seleção mais forte, das três que Portugal vai defrontar na fase de grupos.

De acordo com Mário Narciso, apesar de jogarem todas de maneira diferente, as três equipas são difíceis, mas Portugal preparou-se com "bastante afinco" para as defrontar.

O selecionador salientou que o Panamá é muito forte a defender e uma equipa "que não para, do primeiro ao último minuto", ao passo que o Paraguai é uma equipa com mais técnica e "muito bem treinada". Já os Emirados Árabes Unidos "reune as duas coisas".

Segundo o técnico, os jogadores da equipa das 'quinas' "sabem o valor que têm" e, às vezes, até estão "motivados demais" e é preciso refrear-lhes "os ímpetos".

Além dos 12 jogadores que foram campeões do mundo, há agora três novos jogadores, que, a curto prazo, podem vir a integrar os habituais da seleção "sem problema nenhum".

O campeonato do mundo de futebol de praia decorrerá nas Bahamas entre os dias 27 de abril e 07 de maio.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon