Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Galp ganha participação de 20% em bloco de petróleo no Brasil

Logótipo de O Jogo O Jogo 27/10/2017 Administrator

Um consórcio formado pelas petrolíferas Statoil, ExxonMobil e a Petrogal Brasil, do grupo Galp, arrematou um dos oito blocos oferecidos num leilão de áreas de exploração de petróleo no Brasil que acontece hoje no Rio de Janeiro.

Liderado pela Statoil, com uma participação de 40%, a ExxonMobil, que detém outros 40%, e a Petrogal Brasil, com 20%, o consórcio arrematou uma área no Norte de Carcará ao oferecer 67,12% de óleo excedente retirado na área ao Governo brasileiro, o pagamento de um bónus de cerca de 930 milhões de dólares (cerca de 186 milhões de dólares relativos à Petrogal) e a perfuração de um poço de exploração.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Galp informa que, além de adquirir uma participação de 20% em Norte Carcará, na bacia de Santos, a sua subsidiária brasileira aumentou também em 3% a posição no bloco BM-S-8 (Carcará), para 17%.

A área de Norte de Carcará é adjacente à concessão BM-S-8, onde a Petrogal detém atualmente uma participação de 14%.

Na nota ao mercado, a Galp informa que, no seguimento da ronda, as três empresas acordaram "alinhar os seus interesses participativos nas duas licenças que abrangem o reservatório de Carcará".

"Neste contexto, a Petrogal Brasil acordou com a Statoil a aquisição de uma participação adicional de 3% no bloco BM-S-8, por um montante de cerca de 114 milhões de dólares" (98,4 milhões de euros, ao câmbio de hoje), adianta a empresa liderada por Carlos Gomes da Silva, referindo que haverá um pagamento inicial de cerca de 71 milhões de dólares (61,3 milhões de euros), estando o restante pagamento sujeito ao cumprimento de determinadas condições.

No seguimento das duas transações, acrescenta, "a exposição da Petrogal Brasil ao reservatório de Carcará consistirá numa participação de 20% na área de Norte de Carcará e de 17% no bloco BM-S-8".

Depois de obtidas as aprovações das autoridades, a Statoil será o operador do desenvolvimento das áreas utilizadas.

O leilão contempla oito áreas do pré-sal - onde estão as maiores reservas de petróleo e gás do Brasil - e foi organizado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP).

A Galp quer ter 16 unidades de produção em operação no Brasil e em Angola até 2021, o que permitirá um crescimento médio anual da produção entre os 15% e 20% no período 2016-21, de acordo com o plano estratégico da petrolífera portuguesa.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon