Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

General condenado em julgamento de tráfico de seres humanos na Tailândia

Logótipo de O Jogo O Jogo 19/07/2017 Administrator

Um general das Forças Armadas tailandesas é uma das personalidades mais proeminentes entre os mais de 40 condenados num julgamento contra 103 acusados de tráfico humano e escravatura moderna a decorrer na Tailândia.

O tenente-general Manas Kongpaen foi hoje condenado pela prática de vários crimes envolvendo o tráfico de seres humanos e corrupção passiva, informou a agência Associated Press.

Pelo menos um segundo réu, considerado uma figura central no tráfico de seres humanos, Pajjuban Aungkachotephan, empresário e antigo político na província de Satun, no sul da Tailândia, foi também considerado culpado.

Os réus foram detidos em 2005, depois de 36 corpos serem descobertos em valas comuns no sul do país.

De acordo com a investigação, os traficantes detinham muçulmanos de etnia Rohingya que fugiam de Myanmar (antiga Birmânia) - o país vizinho, onde eram perseguidos -, e detinham-nos em campos de concentração na floresta até que os parentes dos cativos pagassem resgates.

Até agora, cerca de meia centena de acusados foram condenados. Os réus foram todos acusados de tráfico de seres humanos e rejeitaram as acusações. O julgamento prossegue.

O caso passou a merecer especial atenção depois de o principal investigador, o major-general Paween Pongsirin, da polícia tailandesa, ter fugido para a Austrália por temer pela vida depois das investigações o terem levado a "pessoas influentes" na Tailândia que queriam silenciá-lo.

O Governo militar tailandês tem feito do combate ao tráfico de seres humanos uma prioridade nacional.

Num caso diferente, também em 2015, uma longa investigação sobre trabalho forçado na indústria do marisco, levada a cabo pela agência Associated Press, levou à libertação de mais de dois mil escravos e à detenção de uma dúzia de traficantes e à condenação de vários deles.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon