Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Giggs recorreu a um psiquiatra depois da retirada

Logótipo de O Jogo O Jogo 06/05/2017 Hugo Monteiro

Antigo craque do Manchester United admite que não foi fácil deixar o futebol.

© Jason Cairnduff/Reuters

Ryan Giggs admite que não foi fácil o adeus ao futebol. O antigo craque do Manchester United, único clube que conheceu na carreira, ao longo de 24 anos, teve mesmo de recorrer a um psiquiatra. "Toda a minha vida esteve centrada no United durante 28 anos, estava num importante ponto de transição na vida profissional e pessoal. Sabia que a retirada seria difícil psicologicamente", afirmou ao jornal "The Telegraph".

"Aprendi a levar o stress a sério como jogador e posso dizer que lutei contra a pressão muitas vezes. Sempre tive momentos em baixo quando sofria uma lesão ou estava fora da equipa. Com a retirada foi pior, por isso decidir consultar um especialista", continuou o antigo internacional galês.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon