Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

GNR destaca 600 militares para a grande final

Sportinveste 21/05/2014 Fonte: Sportinveste Multimédia
Reis de Espanha no Estádio da Luz © Sportinveste Multimédia Reis de Espanha no Estádio da Luz

A Guarda Nacional Republicana (GNR) vai envolver 600 militares na operação de segurança da final da Liga dos Campeões, entre quinta-feira e domingo, anunciou o comando-geral. De acordo com um comunicado das relações públicas da GNR, a operação "Final da Champions", que se realiza no sábado no Estádio da Luz, em Lisboa, tem como objetivo "garantir a segurança dos adeptos durante as deslocações no interior do território nacional".

Na operação "vão ser empenhados 600 militares das diversas valências da GNR, designadamente do dispositivo dos comandos territoriais, da Unidade Nacional de Trânsito, da Unidade de Intervenção e da Unidade de Segurança e Honras de Estado". As diversas unidades vão assegurar "o policiamento e a segurança no interior dos comboios que transportam os adeptos dos dois clubes entre Vilar Formoso e Lisboa" e "garantir, em coordenação com a Guardia Civil, a segurança das principais entradas em território nacional". O reforço do patrulhamento dos principais eixos rodoviários provenientes das fronteiras e a segurança das respetivas áreas de serviço são outras áreas sob atenção da GNR.

"O nosso empenhamento na final da Liga dos Campeões vai centrar-se em três áreas: no acompanhamento, a bordo e a partir de Vilar Formoso, dos seis comboios que sairão no sábado de Madrid; no controlo das fronteiras, principalmente a de Vilar Formoso, Caia e Vila Real de Santo António, e teremos atenção às principais vias rodoviárias, nomeadamente a A1, A2, A23 e A25, e respetivas áreas de serviço", explicou à agência Lusa o major Marco Cruz, na terça-feira.

As autoridades esperam a chegada a Lisboa, vindos de Madrid e de outros locais de Espanha, de 120 autocarros com adeptos do Atlético de Madrid e 100 autocarros com apoiantes do Real Madrid, além dos que se farão deslocar em viatura própria. A operação começou gradualmente hoje, com o maior fluxo de adeptos dos dois clubes espanhóis esperados para sexta-feira e sábado, dia do jogo. A GNR prolongará a operação ao período de regresso da maioria dos adeptos a Espanha, até ao final de domingo.

Do lado das autoridades espanholas, a Guardia Civil destacou 400 agentes, incluindo da unidade de Tráfego, aos quais se juntam os 250 da Policía Nacional que vão zelar pela segurança nas deslocações pela Extremadura dos adeptos madrilenos do Real e do Atlético, avançou hoje a agência de notícias espanhola EFE.

O delegado do Governo na Extremadura, Germán López Iglesias, explicou em conferência de imprensa que o dispositivo vai estar ativo entre sexta-feira e domingo. Na operação será utilizado um helicóptero para vigilância, com base em Talavera la Real (Badajoz), mas o delegado não descartou que a aeronave seja usada também para multar prevaricadores.

López Iglesias adiantou que decorrem conversações para evitar que os adeptos mais radicais das duas claques coincidam no caminho de viagem para Lisboa, ao contrário do que poderá ser feito pelos restantes simpatizantes das duas equipas. A empresa de segurança privada Prosegur vai montar no Estádio da Luz um dispositivo operacional de mais de 1.000 colaboradores.

A final da Liga dos Campeões está agendada para as 19:45 de sábado, entre Real Madrid e Atlético de Madrid.

Fonte: OJogo

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon