Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Golo de Balotelli garante vitória sobre Inglaterra (2-1)

Sportinveste 15/06/2014 Fonte: Sportinveste Multimédia
Golo de Balotelli garante vitória sobre Inglaterra (2-1) © Sportinveste Multimédia Golo de Balotelli garante vitória sobre Inglaterra (2-1)

Depois da surpreendente vitória da Costa Rica sobre o Uruguai (3-1), todas as atenções se concentraram no Inglaterra-Itália, a contar para o "grupo da morte", o Grupo D. Levou a melhor a selecção transalpina, graças a um golo de Balotelli do segundo tempo.

Novidade na baliza italiana. Buffon lesionou-se, e no seu lugar Prandelli colocou Sirigu. O guarda-redes italiano não ganhou para o susto, logo aos três minutos, Sterling atirou às malhas laterais. Estava feito o primeiro aviso.

Logo a seguir, foi a vez de Henderson testar os reflexos do guardião do Paris Saint-Germain. Sirigu defendeu para a frente e os centrais italianos afastaram.

A pressão continuou a ser maior por parte dos ingleses. Aos 11', Welbeck tentou capitalizar um erro da defesa da Itália, mas atirou ao lado do alvo.

Depois de um primeiro quarto de hora em que esteve melhor a selecção de Roy Hodgson, a Itália conseguiu subir de forma mais eficaz. Um remate inesperado de Candreva, quase apanhava Joe Hart de surpresa.

Aos 22', bela jogada dos ingleses. Tudo começou na direita com Johnson a meter em Welbeck, este virou para a esquerda onde apareceu Sterling a rematar rasteiro.

Dois minutos depois, esteve à vista o primeiro. Novamente Welbeck na direita, a cruzar quase no limite da área, era para Sturridge, Barzagli cortou, mas perigosamente. Quase fazia auto-golo o central italiano.

A dez minutos do intervalo, os adeptos presentes no Arena Amazónia festejaram o primeiro golo, que foi da Itália. Canto curto de Candreva, a meter em Verratti, Pirlo simulou e deixou para Marchisio, este encheu o pé e rematou forte. A bola só parou no fundo das redes de Joe Hart.

A selecção italiana ainda comemorava o golo, quando os ingleses empataram. Grande movimento atacante, com Rooney a meter de pé esquerdo para o Sturridge, que finalizou de primeira. Três toques foram suficientes para a Inglaterra fazer o 1-1. Curiosidade, Gary Lewin, fisioterapeuta dos ingleses, saiu lesionado com uma suspeita de fractura no tornozelo, depois de ter festejado de forma demasiadamente efusiva o golo.

Antes do descanso, a selecção orientada por Prandelli podia ter passado novamente para a frente do marcador. Uma falha de Gerrard, a entregar mal a bola, Pirlo serviu Balotelli, este não conseguiu passar por Hart, e optou pelo remate em arco. Só não foi golo porque Jagielka cortou em cima da linha.

Logo em seguida, nova oportunidade. Marchisio podia ter rematado em zona frontal, mas viu Candreva solto na esquerda e fez o passe. Boa recepção do médio que atirou ao poste.

As duas selecções regressaram para a etapa complementar sem alterações. Balotelli, que tinha falhado o 2-1 no fecho da 1.ª parte, aos 50' marcou mesmo. O cruzamento de Candreva é meio-golo, Balotelli apareceu solto ao segundo poste, cabeceou como mandam as regras e colocou os transalpinos novamente na frente.

Os ingleses não baixaram os braços. Rooney a provocar calafrios, atirou ao lado da baliza. Logo a seguir, foi a vez de Barkley tentar a sua sorte. Sirigu respondeu com uma defesa segura. Esteve muito bem o guarda-redes italiano.

Antes do apito final, tempo ainda para Pirlo, um dos melhores em campo, tirar a tinta do poste da baliza de Joe Hart. Livre de muito longe a favorecer a Itália, o capitão optou pelo remate directo e quase fazia o 3-1.

Finalizada a primeira ronda de jogos do Grupo D, a Costa Rica (quem diria?) lidera com três pontos, os mesmos que os italianos, mas que têm menos um golo marcado.

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon