Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Governador de Luanda quer fim da venda ambulante nas ruas da capital angolana

Logótipo de O Jogo O Jogo 27/10/2017 Administrator

O governador da província de Luanda, ordenou hoje o fim urgente da venda ambulante nas ruas, avenidas e pedonais da capital angolana, classificando como inadmissível a situação que se vem registando nos últimos dias, "sob olhar impávido dos administradores".

Adriano Mendes de Carvalho falava numa reunião realizada para analisar o Plano Provincial de Contingência de Calamidades e Desastres, em que participaram vice-governadores, administradores municipais e distritais da província de Luanda e diretores provinciais.

"Senhores administradores, é importante começarmos a corrigir estas práticas e quem não estiver a cumprir o seu papel é melhor pôr o seu cargo à disposição", avisou o governante, citado hoje pela agência noticiosa angolana, Angop.

Outra situação que desagrada Adriano Mendes de Carvalho são os desvios de medicamentos nos hospitais e do combustível para as ambulâncias, bem como a falta de qualidade no atendimento aos pacientes.

A ocupação anárquica de terrenos, o roubo de cabos elétricos, vandalização dos postos de transformação, falta de iluminação pública, delinquência e imigração ilegal foram igualmente apontadas pelo governador, como situações a serem corrigidas e melhoradas com brevidade.

Segundo Adriano Mendes de Carvalho, a vandalização de equipamentos elétricos para a iluminação pública já causou prejuízos ao Estado angolano de mais de seis mil milhões de kwanzas (30,6 milhões de euros).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon