Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Governador de Nova Iorque proíbe agências estaduais de inquirir o estatuto migratório

Logótipo de O Jogo O Jogo 15/09/2017 Administrator

As agências estaduais e os funcionários públicos de Nova Iorque vão ser proibidos de inquirir sobre o estatuto das pessoas em relação à imigração, determinou hoje o governador estadual, o democrata Andrew Cuomo.

A ordem executiva de Cuomo também proíbe os agentes do Estado de revelar o estatuto migratório das pessoas às autoridades federais, exceto em situações como investigações policiais.

"À medida que Washington discute a reversão da sensível política de imigração, nós estamos a agir para ajudar a proteger todos os nova-iorquinos de inspeções sem garantia por parte do governo", afirmou Cuomo, em comunicado que acompanhou a sua ordem executiva.

"Nova Iorque tornou-se o Estado de Nova Iorque devido às contribuições dos imigrantes de todos os cantos do mundo e não vão deixar que a política de medo e intimidação nos dividam", acrescentou o governador democrata.

Em termos concertos, a ordem de Cuomo significa que a polícia estadual ou agentes de outros serviços e entidades de segurança não vão ser autorizados a questionar uma vítima ou testemunha de crime sobre a sua residência ou cidadania.

Também significa que as universidades públicas e os estabelecimentos de ensino público vão ser proibidos de partilhar informação sobre a residência de estudantes com agentes da imigração federal ou o governo de Donald Trump.

RN.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon