Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Governo considera "muito boas notícias" resultados do Metro de Lisboa

Logótipo de O Jogo O Jogo 01/08/2017 Administrator

O secretário de Estado-Adjunto e do Ambiente considerou hoje "muito boas notícias" os resultados do Metropolitano de Lisboa no primeiro semestre de 2017, que aumentou a receita e o número de passageiros em comparação com o período homólogo.

"Os passageiros cresceram 7%, o que corresponde a um aumento de 5,5 milhões de passageiros, enquanto as receitas cresceram 8,8%, o que corresponde neste primeiro semestre a um aumento de 4,4 milhões de euros. Significa que aquilo que já se havia verificado durante o ano de 2016, que é um aumento da procura, naturalmente um aumento da oferta para fazer frente a essa procura, uma melhoria dos rácios de atividade operacionais da empresa, que está perfeitamente equilibrada do ponto de vista operacional, são muito boas notícias", disse José Mendes.

Para o governante, este aumento da procura em termos de passageiros e de receitas aconteceu "ainda com maior incidência" nos títulos ocasionais, com um crescimento de 14,4% das receitas desses títulos, "o que significa que há de facto aqui o aumento de uma procura muito impulsionada pelo aumento do turismo".

José Mendes destacou que os títulos ocasionais "ajudam a financiar os passes regulares mensais".

"Os títulos ocasionais trazem uma maior mais-valia à empresa", permitindo-lhe ter "contas equilibradas" e continuar a "praticar preços de passes que são preços bastante mais baixos do que os títulos ocasionais", salientou.

O Metropolitano de Lisboa aumentou a sua receita total em 8,8% e transportou mais 5,4 milhões de passageiros no primeiro semestre deste ano, face ao período homólogo, informou hoje o Governo.

Numa nota, o Ministério do Ambiente, que tutela a empresa, realçou que o Metropolitano de Lisboa (ML) transportou entre janeiro e junho "81.323.451 passageiros, mais 5.498.099 do que em igual período de 2016, o que representa um acréscimo superior a 7%".

As receitas do ML registaram também uma melhoria de 8,8%, entre janeiro e junho, face ao período homólogo do ano passado.

"Os passageiros com títulos ocasionais (bilhete Viagem CA/ML, Zapping, bilhetes 24horas, Cartão Bancário e Lisboa Card) foram os principais responsáveis pelos resultados verificados, com um acréscimo de 7,6%, que se refletiu num aumento de 14,4% de receita, enquanto o aumento dos passageiros detentores de passes situou-se nos 7%, representando uma melhoria de 3,4% das receitas", destacou.

Os valores atingidos ultrapassam em mais de 4% as projeções efetuadas pelo ML.

O Metro tinha previsto um total de passageiros de 78.187.145, face aos 81.323.461 reais, e um total de receitas de 50.957.512 euros, face aos 53.211.799 euros realizados, destacou o Ministério.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon