Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Governo dos Açores reforça número de camas da Rede Regional de Cuidados Continuados Integrados

Logótipo de O Jogo O Jogo 11/09/2017 Administrator

O Governo dos Açores reforçou o número de camas da Rede Regional de Cuidados Continuados Integrados, que passa a ficar dotada de um total de 264 camas, distribuídas por 17 unidades, segundo um despacho publicado hoje em Jornal Oficial.

No total, e segundo o despacho conjunto das secretarias regionais da Solidariedade Social e da Saúde, com efeitos a partir de 01 de setembro, são disponibilizadas 24 novas camas nas unidades de internamento da Rede Regional de Cuidados Continuados Integrados (RRCCI).

As unidades de internamento e as equipas hospitalares e domiciliárias foram criadas há dois anos e com este reforço do número de camas a Rede Regional de Cuidados Continuados Integrados passa a ficar dotada de um total de 264 camas, distribuídas por 17 unidades.

Este aumento reflete-se na oferta adicional de oito camas para internamentos de média duração e 12 camas destinadas a internamentos de longa duração no concelho de Ponta Delgada, bem como de quatro camas para internamentos de média duração, no concelho de Angra do Heroísmo.

Entre janeiro de 2015 e março de 2017 foram admitidos em unidades de cuidados continuados 729 utentes, dos quais 549 tiveram alta, indica uma nota do executivo açoriano.

O despacho refere ser "imperativo ajustar a capacidade de resposta da Rede às necessidades da comunidade, através do reforço do número de camas existentes nas unidades de internamento de média duração e reabilitação, e de longa duração e manutenção".

As unidades de média duração e reabilitação são unidades de internamento com espaço próprio, articuladas com o hospital de referência no sentido da prestação de cuidados clínicos, reabilitação e apoio psicossocial a pessoas com perda transitória de autonomia potencialmente recuperável.

Os internamentos nestas unidades não podem ultrapassar os 90 dias consecutivos.

Quanto às unidades de longa duração e manutenção, são espaços de internamento que prestam apoio social e cuidados de saúde a doentes crónicos, com diferentes níveis de dependência.

De acordo com a secretaria regional da Saúde, a RRCCI foi constituída com o objetivo de melhorar a operacionalização dos serviços de cuidados continuados existentes garantindo, desta forma, a articulação entre as unidades de saúde e as unidades de apoio social.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon