Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Governo guineense lança sábado em Gabu mês da árvore

Logótipo de O Jogo O Jogo 18/08/2017 Administrator

O Governo da Guiné-Bissau lança sábado na região de Gabu o mês da árvore para sensibilizar a população do país para a replantação das florestas, depois do abate desordenado feito em 2012.

"Nós todos os anos temos este mês, denominado mês da árvore, porque de facto todos nós assistimos ao que se passou em 2012. As nossas florestas foram violadas de uma forma incrível e temos a obrigação de fazer o repovoamento e este é o sinal que vamos dar amanhã (sábado) em Mafanco, na região de Gabu", disse o ministro da Agricultura, Nicolau Santos.

Segundo Nicolau Santos, o mês da árvore é de "extrema importância para mostrar" que é preciso replantar para "recompensar aquilo que foi estragado".

Em 2012, após o golpe de Estado, as autoridades de transição da Guiné-Bissau emitiram licenças de abate de árvores que provocaram uma grande desflorestação do país.

Segundo as organizações não-governamentais, cerca de 70% da parte florestal do país foi delapidada.

O Governo saído das eleições legislativas de 2014 decidiu aplicar uma moratória de 10 anos, proibindo o abate de árvores e principalmente de espécies em extinção.

Para o atual ministro da Agricultura, a moratória é para continuar a cumprir porque é de "extrema importância para a floresta" guineense.

"A moratória continua e neste momento não é admitido a ninguém cortar árvores consideradas em extinção. Todos os dispositivos de guardas florestais têm consciência disso e quem for apanhado é punido", disse.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon