Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Governo Marrocos visita todas regiões do país para ver projetos desenvolvimento

Logótipo de O Jogo O Jogo 13/07/2017 Administrator

O primeiro-ministro marroquino prometeu hoje uma deslocação do seu Governo às diferentes regiões do reino, para prosseguir com os projetos de desenvolvimento, uma reivindicação que está no centro da contestação popular que abala o Rif, no norte.

Esta deslocação vai permitir "fazer o ponto quanto aos projetos em curso, identificar eventuais pontos de bloqueio e acelerar a sua realização", anunciou Saad Eddine El Othmani, durante a abertura de uma reunião do Governo, em afirmações transmitidas à imprensa.

A iniciativa deve começar na próxima semana na região de Béni Mellal-Khénifra, no centro, bem como nas "províncias do sul", termo com que os dirigentes de Rabat designam o Sara Ocidental sob controlo marroquino.

El Othmani declarou-se "consciente do facto que várias regiões do reino não beneficiaram dos efeitos do desenvolvimento nas últimas décadas" e prometeu que o seu governo "vai trabalhar na realização de um desenvolvimento equitativo" em todo o país.

O desenvolvimento é a principal reivindicação do movimento de contestação que abala desde há nove meses a província de Al-Hoceima, no norte marroquino, na região do Rif.

Para responder aos protestos populares, o Estado relançou um vasto programa de construção de infraestruturas na província, mas o rei Mohammed VI exprimiu recentemente o seu descontentamento pelo atraso acumulado nas obras.

Uma parte da imprensa marroquina analisou hoje o anúncio de El Othmani como uma iniciativa para evitar que a contestação no Rif se espalhe.

"O executivo intensifica esforços para evitar que a cólera dos habitantes do país perante a falta de infraestruturas não degenere como em Al-Hoceima", comentou o sítio na internet Yabiladi.

Sob pressão policial, e após uma vaga de detenções no final de maio, desde há duas semanas que as manifestações terminaram finalmente em Al-Hoceima, onde porém os militantes permanecem mobilizados, para exigir agora "a libertação dos prisioneiros".

Quando começa a época estival e o regresso esperado de numerosos cidadãos do Rif, provenientes da diáspora, o Ministério do Turismo organizou a visita aos locais, no início da semana, de uma delegação de artistas para "promover o destino", noticiou a agência oficial MAP.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon