Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Governo: Miguel Freitas assume florestas numa altura em que pasta domina agenda política

Logótipo de O Jogo O Jogo 13/07/2017 Administrator

Miguel Freitas assume a pasta das Florestas e do Desenvolvimento Rural em pleno verão, numa altura em que o incêndio que deflagrou em junho em Pedrógão Grande colocou a gestão florestal no centro da agenda política e mediática.

O novo secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Miguel Freitas, vai ocupar o lugar que era de Amândio Torres, um dos governantes que deixa o executivo de António Costa na remodelação provocada pelo caso das viagens a França pagas pela Galp a governantes por ocasião do campeonato europeu de futebol de 2016 e que acabou por afastar mais secretários de Estado além dos três envolvidos nesta polémica.

Nascido em Moçâmedes, Angola, em 1960, Miguel João Pisoeiro Freitas é licenciado em Engenharia Agrícola pela Universidade de Évora (1990) e tem um mestrado na área das frutas e legumes, certificado pela École National Supérieure Agronomique de Montpellier, em França (1994), sendo desde 1991 professor na Universidade do Algarve.

Entre 1996 e 1998, foi diretor regional de Agricultura do Algarve, nos dois anos seguintes foi diretor-geral do Desenvolvimento Rural e presidente da Comissão Nacional de Acompanhamento da Iniciativa Comunitária LEADER II, tendo depois, entre 2000 e 2003, sido vice-presidente da Comissão de Coordenação da Região do Algarve.

Desde 2016 que exercia funções de secretário executivo da Comunidade Intermunicipal do Algarve.

Miguel Freitas foi deputado na Assembleia da República durante o período em que duraram os dois governos de José Sócrates e o primeiro governo de Pedro Passos Coelho, tendo sido coordenador do Grupo Parlamentar do PS na Comissão de Agricultura, Desenvolvimento Rural e Mar e relator da Comissão Eventual para os Fogos Florestais (2005-2006) e do Grupo de Trabalho sobre a Problemática dos Incêndios Florestais (2014).

Além disso, desempenhou funções na Representação Portuguesa junto da União Europeia, entre setembro de 2006 e outubro de 2009, foi coordenador de Agricultura e Mar durante a Presidência Portuguesa da União Europeia e presidiu ao Comité Especial de Agricultura da União Europeia.

O chefe de Estado nomeou hoje, por proposta do primeiro-ministro, oito novos secretários de Estado, que vão tomar posse na sexta-feira às 19:30, no Palácio de Belém, segundo uma nota divulgada no portal da Presidência da República.

Na maior mudança na composição do XXI Governo Constitucional desde a posse, que ocorreu em 26 de novembro de 2015, são alterados os titulares de sete Secretarias de Estado de cinco ministérios e é ainda criada uma nova secretaria de Estado da Habitação, que será assumida pela arquiteta Ana Pinho.

Os novos secretários de Estado são Ana Paula Zacarias (Assuntos Europeus), Eurico Brilhante Dias (Internacionalização), Tiago Antunes (Presidência do Conselho de Ministros), Maria de Fátima Fonseca (Administração e Emprego Público), António Mendonça Mendes (Assuntos Fiscais), Ana Teresa Lehmann (Indústria) e Miguel João de Freitas (Florestas e Desenvolvimento Rural), Ana Pinho (Habitação).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon