Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Governo moçambicano discute com Índia exportação de feijão 'boer'

Logótipo de O Jogo O Jogo 10/10/2017 Administrator

O diretor-geral do Instituto de Cereais de Moçambique (ICM), João Macaringue, inicia hoje uma visita à Índia, para assegurar juntos das autoridades indianas a venda de guandu (feijão 'boer'), refere um comunicado do Ministério da Indústria e Comércio moçambicano.

A deslocação de João Macaringue à Índia surge na sequência de notícias dando conta de que as autoridades indianas vão restringir as importações de feijão 'boer', devido a uma superprodução deste produto na Índia.

"João Macaringue irá manter contatos com as autoridades indianas com o objetivo de encontrar mecanismos de materialização do processo de exportação do feijão 'bóer' fixada pelos governos dos dois países", refere a nota de imprensa.

As autoridades moçambicanas, prossegue o comunicado, pretendem garantir que todos os produtores registados em Moçambique exportem para a Índia, tal como foi acordado no ano passado entre os dois governos.

A nota de imprensa assinala que as empresas envolvidas na comercialização do feijão 'boer' em Moçambique foram colhidas de surpresa pelas informações de que a Índia vai limitar as suas importações, observando que os produtores estavam a trabalhar no sentido de garantir a meta de 200 mil toneladas anuais atribuídas pela Índia a Moçambique.

As exportações de feijão 'boer' moçambicano, um produto muito apreciado na Índia, foram acordadas durante a visita do primeiro-ministro indiano a Maputo, Narendra Modi.

O guandu ou feijão 'boer', como é conhecido em Moçambique, é umas das leguminosas mais consumidas na Índia.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon