Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Governo português condena ataque contra peregrinos indianos em Cachemira

Logótipo de O Jogo O Jogo 11/07/2017 Administrator

O Governo português condenou hoje o ataque de segunda-feira contra um autocarro de peregrinos em Amarnath, no Estado indiano de Caxemira, que provocou sete mortos e 15 feridos, e manifestou solidariedade com o Governo e população da Índia.

"O Governo português manifesta o seu apoio e solidariedade às autoridades e ao povo indianos, apresentando sentidas condolências aos familiares das vítimas e ao Governo indiano, fazendo, ainda, votos de rápida recuperação dos feridos", refere um comunicado divulgado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros.

O texto manifesta ainda a "firme condenação" do Governo português "do extremismo e de toda e qualquer forma de terrorismo, independentemente dos perpetradores e suas motivações", e assinala a importância na cooperação para a prevenção e combate ao terrorismo.

"Portugal reitera a sua determinação em trabalhar conjuntamente com a Índia e demais parceiros internacionais nesse sentido", sublinha ainda o comunicado.

Sete peregrinos morreram e outras 15 pessoas ficaram feridas num ataque na segunda-feira contra um autocarro de hindus que regressavam da caverna-santuário de Amarnath, em Caxemira.

O ataque contra o autocarro de peregrinos "sem proteção" ocorreu pelas 20:25 locais (13:55 em Lisboa), em Khanabal, no distrito de Anantnag.

As reações de condenação surgiram de todo o espetro político da Índia, desde o Governo do partido nacionalista hindu BJP até à oposição e aos partidos regionais de Caxemira.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon