Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Grupo angolano investe mais 105 MEuro em fábrica de cerveja no sul do país

Logótipo de O Jogo O Jogo 01/08/2017 Administrator

O grupo angolano S. Tulumba prevê instalar mais uma fábrica, de cerveja, na província da Huíla, sul de Angola, num investimento privado de 124,2 milhões de dólares (105,7 milhões de euros) e que prevê gerar mais de 300 empregos.

Este novo investimento do grupo prevê a instalação da unidade no município do Lubango, no prazo de 24 meses, e o pico da produção até 2023, conforme informação que consta do contrato de investimento do grupo privado com o Estado angolano, através da Unidade Técnica para o Investimento Privado (UTIP).

O contrato, de 27 de julho e ao qual a Lusa teve hoje acesso, refere a fábrica vai criar 333 postos de trabalho, dos quais 73 para trabalhadores expatriados e que 25% da produção total será para exportação.

Os promotores explicam que 65% do investimento será garantido com um empréstimo bancário externo, "para aquisição de matérias-primas, equipamento e serviços no exterior".

Dada a dimensão do investimento, foram atribuídos incentivos fiscais ao grupo S. Tulumba, nomeadamente a redução em 62,5% da taxa a pagar de imposto Industrial, sobre Aplicação de Capitais e de Sisa, por um período de oito anos.

A Lusa noticiou em abril que este grupo angolano com sede no sul do país tinha igualmente fechado um contrato para instalar, também no Lubango, uma unidade de industrial de produção de leite e iogurtes, num investimento privado que ascende a 132 milhões de dólares (112,3 milhões de euros), para criar 378 postos de trabalho.

Em novembro, o mesmo grupo acordou igualmente com a UTIP a instalação de uma unidade de engarrafamento de água e produção de refrigerantes no mesmo município, investindo 95,5 milhões de dólares (81,3 milhões de euros), criando 379 postos de trabalho.

Em setembro, o grupo S. Tulumba fechou outro contrato de investimento do género, neste caso para a construção, ainda no Lubango, de uma fábrica para produção de bolachas, massas e pão no sul, por 83,8 milhões de dólares (71,3 milhões de euros).

Antes, a Lusa noticiou entre maio e junho de 2016 que este grupo privado, liderado pelo empresário Silvestre Tulumba, tem planos para investir 1,3 mil milhões de dólares (1,1 mil milhões de euros) na vizinha província do Cunene, no setor agrícola e pecuário (produção de carne, frangos e ovos, transformação de açúcar, rações, moagem de cereais, milho e trigo, no total de cinco outros projetos.

O empresário Silvestre Tulumba foi conhecido em agosto último ao tornar-se num dos integrantes da nova composição (2016/2021) do comité central do MPLA, partido no poder desde 1975.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon