Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Guarda-redes Adriano, Ricardo e Rui Patrício totalistas

Sportinveste 12/05/2014 Fonte: Sportinveste Multimédia
Guarda-redes Adriano, Ricardo e Rui Patrício totalistas © Sportinveste Multimédia Guarda-redes Adriano, Ricardo e Rui Patrício totalistas

Os guarda-redes Ricardo (Académica) e Rui Patrício (Sporting), repetindo a época passada, e Adriano (Gil Vicente) foram os únicos jogadores a cumprir os 2.700 minutos da edição 2013/14 da I Liga portuguesa de futebol.

Nas mesmas equipas da época passada, Ricardo e Rui Patrício tinham, então, sido acompanhados por outros três guarda-redes – Rui Rego (Beira-Mar), Artur (Benfica) e Cássio (Paços de Ferreira) – e o avançado “leonino” Ricky van Wolfswinkel.

Em 2013/14, e depois de Gottardi (Nacional) “perder o comboio” na 30.ª e última ronda, ao ser suplente não utilizado, apenas três guarda-redes acabaram a prova como totalistas, algo que nenhum jogador de campo conseguiu.

Ainda assim, e mesmo não tendo jogado os 2.700 minutos, o avançado brasileiro Derley, do Marítimo, foi titular nos 30 encontros, rumo ao segundo lugar na lista dos melhores marcadores, com 16 golos.

Por seu lado, mais três jogadores ofensivos cumpriram os 30 jogos, não sendo sempre titulares, entre eles o “rei” dos marcadores pelo segundo ano consecutivo, o colombiano Jackson Martinez (FC Porto), que apontou 20 tentos.

Os outros jogadores que participaram em todas as jornadas da I Liga foram o venezuelano Mario Rondon, do Nacional, e o também colombiano Felipe Pardo, do Sporting de Braga.

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon