Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Guarda-redes do Varzim marca e explica: "Nem acreditei que tivesse sido eu"

Logótipo de O Jogo O Jogo 27/08/2017 Hugo Monteiro
© Fábio Poço/Global Imagens

guarda-redes do Varzim Paulo Vítor, que marcou um golo na partida frente ao Penafiel, confessou que durante a semana treinou este tipo de lances.

O guarda-redes do Varzim Paulo Vítor, que marcou um golo na partida frente ao Penafiel, da quinta jornada da II Liga de futebol, confessou que durante a semana treinou este tipo de lances. O guardião brasileiro, de 28 anos, que cumpre a terceira época no emblema poveiro, apontou o segundo golo da vitória, por 3-0 da sua equipa, num remate de baliza a baliza, após a marcação de um pontapé livre na sua área.

"Durante a semana trabalhamos este tipo situações que podem acontecer nos jogos, e, graças a Deus, surgiu este golo e fico feliz por poder ajudar a equipa", partilhou Paulo Vítor à agência Lusa.

O guarda-redes reconheceu que teve alguma felicidade no lance, pois a intenção inicial "era meter a bola no Diogo Ramos [avançado da equipa]", e confessou que embora tivesse sentido "que tinha sido um bom remate", não acreditou que tivesse marcado.

"Nunca me tinha acontecido marcar um golo num jogo e quando a bola entrou nem acreditei que tivesse sido eu. Estou muito feliz por, sobretudo, ter ajudado a equipa naquela situação, mas o meu objetivo será sempre defender e não marcar golos", completou Paulo Vítor

Num gesto de fair-play, o guarda-redes do Varzim deixou ainda algumas palavras ao seu 'homólogo' do Penafiel José Costa.

"Deve ser sempre complicado sofrer um golo destes, mas ele é um bom guarda-redes e espero que possa ter uma época maravilhosa", afirmou Paulo Vítor.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon