Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Guterres condena violência e apela a paz na República Centro-Africana

Logótipo de O Jogo O Jogo 28/10/2017 Administrator

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, condenou hoje a violência e os abusos do conflito armado na República Centro-Africana, reiterando apelos aos rebeldes para que deponham as armas.

No país, há catorze organizações armadas diferentes, que o português instou a que "se unam ao processo de paz admitido pelo Governo".

Guterres pediu colaboração com a missão da ONU no país para constituir o exército e a polícia.

"Não podemos abandonar os centro-africanos. Todos devemos mobilizar-nos para ajudá-los a construir o futuro que merecem, que devem ter garantido", declarou.

O secretário-geral da ONU defende um reforço de 900 elementos para o contingente de "capacetes azuis" de cerca de 12.000 militares ao serviço das Nações Unidas no país.

No fim de uma visita de três dias, o secretário geral da ONU afirmou que serão castigados os casos de abuso sexual e exploração cometidos por alguns capacetes azuis.

O país vive em conflito desde que, em 2013, os rebeldes Séléka derrubaram o presidente François Bozizé, abrindo um período de violência sectária entre muçulmanos e cristãos que já fez milhares de mortos.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon