Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Guterres pede levantamento do bloqueio a Gaza em face da crise humanitária

Logótipo de O Jogo O Jogo 30/08/2017 Administrator

O secretário-geral da ONU, António Guterres, pediu hoje o levantamento do bloqueio israelita e egípcio à Faixa de Gaza, território que enfrenta "uma das crises humanitárias mais dramáticas" que disse já ter visto.

"Estou profundamente comovido por estar hoje em Gaza e ser, infelizmente, testemunha de uma das crises humanitárias mais dramáticas que me foi dado ver em muitos anos de trabalho humanitário nas Nações Unidas", afirmou Guterres, que está a fazer a sua primeira visita aos territórios palestinianos e a Israel desde que assumiu funções, em janeiro.

"É importante abrir as fronteiras", frisou, numa conferência de imprensa numa escola gerida pela agência da ONU para os refugiados palestinianos (UNRWA) em Jabalia, no norte do território.

"Gaza precisa de soluções urgentes e apelo à comunidade internacional que proporcione a ajuda humanitária necessária", acrescentou, ao anunciar uma ajuda de emergência da ONU de quatro milhões de dólares.

O secretário-geral da ONU sublinhou, no entanto, que a solução da crise "não é apenas humanitária, mas também política" e instou os palestinianos a acabarem com a divisão entre o movimento islâmico Hamas, que controla a Faixa de Gaza, e a Fatah, que governa na Cisjordânia.

Guterres esteve nos últimos dias em Israel e em Ramallah, sede do governo da Fatah na Cisjordânia.

Hoje, ao chegar à Cidade de Gaza, o secretário-geral das Nações Unidas foi recebido com uma manifestação de dezenas de palestinianos que protestavam contra a inação internacional em relação aos palestinianos detidos em prisões israelitas.

A Faixa de Gaza, governada desde 2007 pelo Hamas, travou desde então três guerras com Israel, estando submetido a rigorosos bloqueios impostos por Israel e pelo Egito.

Mais de dois terços dos habitantes da Faixa de Gaza dependem de ajuda humanitária para sobreviver.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon