Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Hasteada a bandeira vermelha na praia da Califórnia em Sesimbra

Logótipo de O Jogo O Jogo 13/07/2017 Administrator

A praia da Califórnia, em Sesimbra, tem a bandeira vermelha hasteada devido a uma análise que detetou bactérias coliforme acima dos valores recomendados, mas sem perigo para a saúde pública, revelou hoje a presidente em exercício do município.

"A bandeira vermelha foi hasteada por precaução e estamos a recomendar às pessoas para não irem a banhos, face ao resultado da última análise efetuada pela APA (Agência Portuguesa do Ambiente), mas o próprio edital da Capitania do Porto refere que não há perigo para a saúde pública", disse Felícia Costa, que foi até junho a vice-presidente daquela autarquia, tendo assumido a liderança da Câmara na sequência da morte do presidente Augusto Pólvora, em junho.

"Vamos tentar que a contra-análise seja efetuada rapidamente para que seja hasteada de novo a bandeira verde", acrescentou a autarca de Sesimbra, no distrito de Setúbal.

Felícia Costa disse ainda não ter conhecimento de qualquer caso de poluição e mostrou-se convicta de que o resultado da análise efetuada terça-feira pela APA "foi um incidente isolado e sem qualquer significado, a exemplo de um outro que aconteceu há cerca de oito anos na mesma praia da Califórnia".

"Na altura, a contra-análise não confirmou qualquer problema e temos a convicção de que, desta vez, também não haverá confirmação de qualquer foco de poluição nas praias de Sesimbra", concluiu.

O capitão do porto de Setúbal, Luís Lavrador, confirmou à agência Lusa que mandou a hastear a bandeira vermelha por precaução e desaconselhar os banhos na praia da Califonia, situação que se deverá manter até que seja conhecido o resultado da contra-análise.

As bactérias coliformes podem ser encontradas no solo, nas águas naturais e residuais domésticas e no intestino do homem e de outros animais de sangue quente.

São largamente utilizadas na avaliação da qualidade das águas, podendo ser responsáveis por doenças como a febre tifóide, febre paratifóide, disenteria bacilar e cólera se se ingerir água com altos níveis de coliformes.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon