Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Heldon pronto para ser aposta no ataque

Logótipo de O Jogo O Jogo 24/09/2017 Ana Proença

Heldon foi lançado por Pedro Martins em todos os jogos. Vai defrontar um clube que lhe diz muito e que esteve interessado no seu concurso. É a arma secreta de Pedro Martins para mexer com o ataque

© Miguel Pereira/Global Imagens

Repentismo no ataque e circulação mais veloz do esférico é a receita de Pedro Martins para melhorar os índices de eficácia do V. Guimarães, que soma apenas sete golos nos oito jogos oficiais já disputados. Um processo que, segundo o técnico, diz respeito a toda a equipa e irá estabilizar com o crescimento físico e com o entrosamento dos reforços.

O cabo-verdiano Heldon apresenta-se como um ingrediente que pode fazer a diferença. O avançado foi o último reforço a chegar a Guimarães dentro do período de transferências - Júnior Tallo chegou depois como desempregado - e, com quase um mês na Cidade Berço, começa a ganhar espaço no plantel.

Mesmo não estando na forma física ideal, uma vez que esteve inativo durante um grande período de tempo, Heldon foi utilizado por Pedro Martins em todos os jogos, tendo aumentado paulatinamente o período de tempo que esteve em campo. Diante do Boavista, com apenas dez dias de trabalho, o jogador de 28 anos jogou sete minutos, aumentando a parada na mesma semana no jogo com o Salzburgo, atuando os últimos 24 minutos do primeiro embate do V. Guimarães na presente edição da Liga Europa. No dérbi com o Braga, Heldon foi lançado por Pedro Martins logo ao intervalo, numa altura em que o Vitória perdia, tendo jogado, portanto, toda a segunda parte.

Um aumento gradual do tempo de jogo é o prenúncio de que o extremo será provavelmente aposta inicial de Pedro Martins já para o embate desta tarde com o Marítimo, equipa que está a protagonizar um arranque de época acima das expectativas.

Heldon é um velho conhecido do técnico, aliás, já trabalharam juntos quase cinco temporadas, no Marítimo e mais recentemente no Rio Ave. Cedido pelo Sporting ao V. Guimarães, com os minhotos a terem opção de compra do passe, Heldon marcou dois golos em 33 jogos no Rio Ave, sendo uma das referências da equipa. Chegou a Guimarães quase fora de horas, mas ainda a tempo de ficar com a camisola 10, um sinal do que se espera do extremo pedido por Pedro Martins.

Contrariamente ao que tem sido habitual nos últimos jogos, o treinador Pedro Martins não divulgou a lista de convocados para o jogo desta tarde com o Marítimo. Com todo o grupo à disposição, o técnico tem apenas dois casos para gerir. O lateral-esquerdo João Vigário apenas foi integrado esta semana depois de recuperar da luxação no ombro e evitou o choque nos treinos, enquanto Júnior Tallo, avançado costa-marfinense que chegou depois do fecho do mercado, está ainda à procura da forma física ideal.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon