Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Hermínio Loureiro defendeu dirigentes desportivos no jantar de aniversário do Varzim

Logótipo de O Jogo O Jogo 19/04/2017 Alcides Freire
© Ivo Pereira/Global Imagens

Vice-presidente da Federação deu o exemplo de Pedro Faria, dirigente máximo do Varzim.

Em representação da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) no jantar de aniversário do Varzim, o vice-presidente Hermínio Loureiro deixou rasgados elogios aos dirigentes, dando como o exemplo o caso de Pedro Faria, presidente do emblema poveiro, a quem agradeceu "pela coragem e pela forma digna como gere um grande clube que se distingue por ter muita alma".

"O que seria da nossa juventude sem clubes que são prestadores de serviços da sociedade? Ser dirigente desportivo é uma grande aventura, porque toda a gente lhes pede tudo e ninguém lhes dá nada. Está na hora de mudar e já é tempo de os dirigentes começarem a ser respeitados", sublinhou o dirigente federativo, deixando ainda um agradecimento ao Varzim "pela grande aposta que faz na formação".

"O Varzim dá jogadores à Seleção nacional e tem um trabalho extraordinário na formação, ajudando ao crescimento e desenvolvimento do futebol português", disse, numa referência aos internacionais Bruno Alves, Marafona, André André e Luís Neto.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon