Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Hungria chama embaixador na Holanda após críticas de diplomata holandês a Orban

Logótipo de O Jogo O Jogo 25/08/2017 Administrator

O chefe da diplomacia húngara, Peter Szijjarto, anunciou hoje a chamada "para consultas" do embaixador húngaro em Haia, após críticas do embaixador holandês em Budapeste contra o governo de Viktor Orban.

"A Hungria convocou para consultas o seu embaixador na Holanda", anunciou Szijjarto, citado pela agência oficial MTI.

A decisão ocorre depois da publicação de uma entrevista ao embaixador holandês Gajus Scheltema, a terminar a sua missão em Budapeste, que compara alguns métodos do governo húngaro aos utilizados pelos extremistas muçulmanos.

Szijjarto disse exigir desculpas públicas ao governo holandês. "Não aceitaremos explicações à porta fechada", sublinhou.

Na entrevista publicada no semanário húngaro 168 Ora, Scheltema criticou a abordagem pouco diferenciada de Orban em relação à questão da migração.

O dirigente húngaro comparou diversas vezes os migrantes a "terroristas".

Ao atacar cegamente, "os que se tornam fanáticos com a religião (...) criam inimigos segundo o mesmo princípio que o governo húngaro", considerou o diplomata, de acordo com as suas declarações divulgadas em húngaro pelo jornal.

Com uma linha dura em matéria de imigração, Orban, que não esconde a sua admiração pelo presidente russo, Vladimir Putin, é regularmente censurado pelos seus parceiros europeus pela sua inclinação autoritária.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon