Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Hungria promete defender Polónia da "inquisição" da UE

Logótipo de O Jogo O Jogo 22/07/2017 Administrator

O primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, prometeu hoje defender a Polónia da "inquisição" de Bruxelas, quando Varsóvia se arrisca a sanções da União Europeia (UE), depois de ter aprovado uma reforma controversa na justiça.

"No interesse da Europa e no espírito da amizade antiga entre a Hungria e a Polónia, a campanha de inquisição contra a Polónia nunca pode ter sucesso", afirmou o dirigente populista, durante uma visita à Roménia.

"A Hungria vai usar todos os meios legais ao seu dispor na UE para mostrar solidariedade em relação aos polacos", insistiu Orban, num discurso em Baile Tusnad.

O Senado polaco, dominado pelos conservadores, aprovou na sexta-feira uma reforma controversa sobre o Supremo Tribunal que, segundo a oposição, é um "golpe de Estado" e uma redução da independência da justiça.

A aprovação concretizou-se apesar das advertências da UE, dos Estados Unidos e de protestos nas ruas. No passado dia 12, já tinham sido aprovados outros textos igualmente controversos.

Na quarta-feira, a Comissão Europeia tinha pedido a Varsóvia para suspender as reformas no setor da justiça, com a ameaça de possíveis sanções como a suspensão dos seus direitos de voto na UE.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon