Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Ibrahimovic abre o livro e admite: "Jogar contra Guardiola dá-me adrenalina"

Logótipo de O Jogo O Jogo 17/03/2017 Hugo Monteiro

Ibrahimovic fala da passagem pelo Barcelona, de Mourinho e do futuro. Sem papas na língua, claro está.

Zlatan Ibrahimovic nunca escondeu o conflito com Pep Guardiola, com quem trabalhou no Barcelona, nem os elogios a José Mourinho. Numa entrevista ao canal Fox Sports, conduzida por Fabio Capello, o sueco voltou a falar do passar e a deixar dúvidas no que toca ao futuro.

"No início tudo corria bem. Fazia golos e tinha vontade de jogar. Mais tarde, pelo Natal, Guardiola muda o sistema de jogo e começo a não estar tão bem. Falámos uma vez e disse-me que resolveria tudo. Não fui falar com ele porque não tinha um problema, era ele que tinha um problema. Não sei que conflito tinha", afirmou sobre a passagem pelo clube catalão.

© Peter Powell/EPA

"Primeiro chamava-me todos os dias para me manter, e de um dia para o outro não jogava. É algo que me motiva quando jogo contra as suas equipas, dá-me adrenalina. Não é nada pessoal, é parte do jogo", continuou.

No lado oposto, está José Mourinho, alvo de todos os elogios. "Conheço Mourinho, sei o que quer, como me motiva. Diz-te na cara se não estás a fazer bem as coisas e se tens que melhorar. Com Mourinho não dás 100 por cento, dás 200 por cento", vincou.

A terminar, Ibrahimovic falou sobre o futuro. "Assinei por um ano com outro de opção. Não me restam muitos mais anos a jogar, quero divertir-me e fazer a diferença. Não quero sair quando estiver a baixar o nível, vou fazê-lo no topo", garantiu.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon