Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Incêndio: Ação de crianças portuguesas contra países poluidores consegue financiamento

Logótipo de O Jogo O Jogo 19/10/2017 Administrator

Uma campanha para financiar uma ação judicial junto do Tribunal Europeu dos Direitos Humanos contra países poluidores em nome de crianças portuguesas do distrito de Leiria, afetado pelos incêndios deste verão, conseguiu angariar 22 mil euros.

"Graças à generosidade dos nossos apoiantes, alcançámos o nosso objetivo inicial. Isso permite-nos tomar o primeiro - e crítico - passo de identificar exatamente que evidências vamos precisar para apresentar ao Tribunal", anunciaram hoje os organizadores.

A iniciativa foi lançada pela organização sem fins lucrativos Global Legal Action Network (GLAN), que quer processar os principais poluidores dos 47 países que ratificaram a Convenção Europeia dos Direitos Humanos, os quais responsabilizam pelo aumento das emissões de gases com efeito de estufa responsáveis pelas alterações climáticas.

Na origem da iniciativa estão Mariana (5 anos), Leonor (8), André (9), Simão (11), Sofia (12), Martim (14) e Cláudia (18), a maioria do distrito de Leiria, um dos mais afetados pelos incêndios em Portugal deste verão, que mataram no total mais de 100 pessoas.

"O que me preocupa mais com as mudanças climáticas é o aumento das temperaturas, o que contribui para o número de incêndios que ocorrem no nosso país. As gerações mais velhas devem investir no controlo, de forma mais eficaz, da quantidade de gases perigosos que são lançados para a atmosfera", afirma Cláudia, citada num comunicado da GLAN enviado à agência Lusa.

A campanha (www.crowdjustice.com/case/climate-change-echr/) foi lançada numa plataforma de financiamento coletivo [crowdfunding] dedicada apenas a questões jurídicas e alcançou hoje o objetivo de reunir 20 mil libras (22,4 mil euros).

A meta foi agora elevada para 100 mil libras (112 mil euros), quantia necessária para conseguir levar a ação judicial ao Tribunal Europeu dos Direitos Humanos.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon