Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Incêndios: apuramento para Europeu feminino de sub-19 remarcado para quarta-feira

Logótipo de O Jogo O Jogo 17/10/2017 Francisco Sebe

Jogos de qualificação tinham sido adiados devido aos incêndios no centro do país.

Os jogos de qualificação para o Europeu feminino de sub-19 foram remarcados para quarta-feira, depois de, na segunda-feira, terem sido adiados devido aos incêndios no centro do país, anunciou esta terça a Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Na sequência de uma reunião ocorrida hoje, o grupo 5 da qualificação para a Ronda de Elite do Europeu de 2018 vai ser disputado em Viseu, Nelas e Mangualde, deixando de constar Santa Comba Dão, onde se deveriam defrontar Noruega e Chipre.

© Reprodução/FPF

Desta forma, a Seleção portuguesa vai estrear-se frente à Irlanda do Norte, na quarta-feira, no Estádio do Fontelo, em Viseu, às 16h00, duas horas depois de Noruega e Chipre se defrontarem, em Mangualde.

As segunda e terceira jornadas permanecem marcadas para sexta-feira, com os embates entre Portugal e Chipre, em Mangualde, e Noruega e Irlanda do Norte, em Nelas, ambos às 16h00, e para segunda-feira, com o Portugal-Noruega, em Viseu, e o Chipre-Irlanda do Norte, em Nelas, ambos às 15h00.

Qualificam-se para a Ronda de Elite do Europeu, cuja fase final vai ser disputada na Suíça, os dois primeiros de cada um dos 12 grupos, assim como os quatro melhores terceiros classificados (contando apenas os resultados com o primeiro e segundo classificados).

As centenas de incêndios que deflagraram no domingo, o pior dia de fogos do ano segundo as autoridades, provocaram pelo menos 37 mortos, nos distritos de Viseu, Coimbra, Guarda e Castelo Branco, assim como dezenas de feridos.

O primeiro-ministro, António Costa, assinou um despacho de calamidade pública, abrangendo todos os distritos a norte do Tejo, para assegurar a mobilização de mais meios, principalmente a disponibilidade dos bombeiros no combate aos incêndios, e o Governo decretou três dias de luto nacional.

Esta é a segunda situação mais grave de incêndios com mortos este ano, depois da ocorrida no verão, em Pedrógão Grande, onde um fogo alastrou a outros municípios e provocou 64 mortos e mais de 250 feridos.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon