Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Incêndios: Assembleia Municipal do Fundão reivindica Plano Nacional de revitalização

Logótipo de O Jogo O Jogo 14/09/2017 Administrator

A Assembleia Municipal do Fundão aprovou hoje por unanimidade uma moção que reivindica a criação de um Plano Nacional de Revitalização Económica e Social, que permita alterar o paradigma da gestão florestal, dando resposta aos prejuízos provocados pelos incêndios.

O documento foi apresentado em conjunto por todos os grupos municipais (PSD, PS e CDU) e lembra o "flagelo sem precedentes" que o Fundão enfrentou com os fogos, em particular o grande incêndio que, em agosto, dizimou a Serra da Gardunha, pelo que deixa um agradecimento público a todos (populares, empresas e instituições) que contribuíram para o combate e apoio aos operacionais no terreno.

"A população do Fundão foi a primeira a responder a este desafio. De forma espontânea e auto-organizada, pessoas, empresas, organizações não-governamentais, instituições públicas e privadas deram o melhor de si para responder à situação de extrema urgência e necessidade causada pelos incêndios".

Os eleitos municipais referem igualmente que "foi graças à capacidade de organização e à mobilização rápida de todos que se evitaram perdas maiores para as pessoas, para as famílias e para as empresas".

Por outro lado, defendem que a "situação extrema" dos fogos requer "respostas extremas" e que, agora, importa "planificar rapidamente uma resposta e, tão rápido quanto possível, passar à ação".

Nesse sentido, são deixadas várias recomendações, a começar pela defesa de um Plano Nacional de Revitalização Económica e Social capaz de alterar o paradigma de gestão florestal nas diversas regiões afetadas.

A "criação mecanismos de prevenção constante, com a limpeza de acessos, caminhos, pontos de água num mapeamento conhecido de todos os principais intervenientes, incluindo a criação de equipas de sapadores/ guardas florestais estrategicamente colocados no território", é outro dos aspetos defendidos.

A nível local, é recomendada a criação de uma comissão de acompanhamento do processo de reflorestação e recuperação dos bens das famílias e empresas do concelho, bem como a realização de sessões abertas de discussão com a população do concelho do Fundão para criar instrumentos de planeamento, que evitem a repetição da situação trágica deste ano, suportando-se em fundamentação científica reconhecida.

É ainda pedido que se faça uma "distribuição rigorosa dos apoios às pessoas que realmente precisam e foram duramente atingidas".

Sem esquecer a realidade nacional, o documento também apresenta um voto de solidariedade para os restantes concelhos e respetivos habitantes afetados pelos fogos deste ano.

O Fundão, distrito de Castelo Branco, é um dos concelhos que pode recorrer ao Fundo de Emergência Municipal, no âmbito do alargamento aprovado no início de setembro.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon