Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Incêndios: Assunção recusa aproveitamento político e acusa Costa de ligeireza

Logótipo de O Jogo O Jogo 15/07/2017 Administrator

A presidente do CDS-PP acusou hoje o primeiro-ministro e líder do PS de reagir com "grande ligeireza" por António Costa ter dito que há aproveitamento político dos incêndios de junho, em Pedrógão Grande.

"O primeiro-ministro trata de todos os assuntos com uma grande ligeireza. Gosta de pôr pontos finais nas matérias quando elas não estão em ponto de levar um ponto final. E gosta de distorcer os factos à medida que lhe é mais conveniente", afirmou Assunção Cristas, que também é candidata à Câmara de Lisboa, numa ação de pré-campanha autárquica, em Marvila.

No caso dos incêndios, em que morreram 64 pessoas e mais de 250 ficaram feridas, Assunção Cristas insistiu na tese da ligeireza de Costa e acusou-o de ter "grande dificuldade em assumir as responsabilidades dos membros do seu Governo e dele próprio", tanto no caso dos incêndios como no do roubo de armamento no país de Tancos, no início de julho.

Hoje, em Fafe, Braga, o secretário-geral do PS afirmou hoje que o país está melhor em termos económicos, mas há que ter a humildade de corrigir os erros cometidos, numa alusão à questão dos fogos florestais.

Para António Costa, o que é necessário é "resolver os problemas" e não "aproveitar politicamente dos problemas".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon