Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Incêndios: BE assume "compromisso" de participar em debate nacional

Logótipo de O Jogo O Jogo 31/07/2017 Administrator

A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE) reafirmou hoje "o compromisso" do partido em "tirar consequências" dos incêndios que têm afetado o país, considerando "importantes" os "passos" já dados, mas defendendo ser preciso "fazer muito mais".

"Achamos que foram dados passos importantes com o que foi aprovado no fim desta sessão legislativa sobre a reforma florestal, mas são passos ainda muito pequenos, precisamos de fazer muito mais e o BE cumpre o seu compromisso. Haja então mais partidos a virem também à resposta desta questão, que é essencial", afirmou Catarina Martins à margem de uma visita à Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Parada, na Maia.

Questionada sobre a disponibilidade dos bloquistas para participarem no debate nacional reclamado pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, sobre a problemática dos incêndios, a coordenadora do BE recordou que o partido se comprometeu, "depois dos incêndios do verão passado, a tirar consequências disso no Parlamento", tendo sido "o único que apresentou propostas sobre a reforma florestal".

"Apresentámos também propostas do ponto de vista da prevenção e do combate, com a duplicação das equipas dos bombeiros sapadores, e achamos que é necessário dar passos mais vastos, com os serviços florestais reativados, com os guardas florestais e com a limpeza das estradas e dos caminhos", disse Catarina Martins, assegurando que os bloquistas estão "muito envolvidos" na problemática do combate ao flagelo dos incêndios.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou no domingo "importante" e "inevitável" desenvolver um debate nacional sobre a problemática dos incêndios, aguardando pelo final da época de fogos para que ocorra uma avaliação da situação.

"Vamos ver, ainda falta o mês de agosto e, portanto, vamos esperar para depois, com distância, podermos avaliar a situação. E há uma lição que é evidente, é que ninguém esquecerá o que se passou e haverá uma reflexão nacional sobre isso", disse o chefe de Estado em declarações aos jornalistas em Marvão, no distrito de Portalegre.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon