Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Incêndios: Braga teve um domingo "mau de mais para ser verdade"

Logótipo de O Jogo O Jogo 16/10/2017 Administrator

O vereador da Proteção Civil de Braga disse hoje que domingo foi "um dia mau de mais para ser verdade", numa alusão aos incêndios no concelho, assinalando que arderam uma habitação e dois armazéns.

Em declarações à agência Lusa, Firmino Marques adiantou que está "sob rescaldo e totalmente dominado" o fogo que fustigou a zona da Falperra e dos santuários do Bom Jesus e do Sameiro, referiu que o habitante da casa que ardeu já está realojado e confirmou que se fez a "evacuações cautelares" de várias habitações, de um hotel e de uma instituição de assistência social.

"Foi um dia mau de mais para ser verdade, mas, tendo em conta o que se registou noutras zonas do país, não foi o pior. Houve um grande impacto a nível visual, no terreno, uma habitação ardida e dois armazéns a lamentar, mas não há vitimas a registar", referiu.

Segundo o responsável, "o fogo está sob rescaldo e totalmente dominado".

Nos armazéns atingidos pelas chamas laboravam uma empresa de acabamento de metais, com 17 funcionários, e uma oficina mecânica que tinha oito viaturas dentro à espera de reparação, ambos ficaram destruídos, segundo descreveram à Lusa testemunhas no local.

Durante a noite, uma congregação religiosa e a unidade do Projeto Homem, dedicada à desintoxicação de estupefacientes e que teria cerca de 50 utentes, assim como uma unidade hoteleira foram evacuadas.

"Foram evacuações cautelares e pelas informações que me chegaram, está toda a gente bem e em segurança", apontou Firmino Marques.

O responsável agradeceu ainda às corporações de bombeiros, policia e "demais autoridades" pelo trabalho e à população pela solidariedade mostrada.

"Durante a noite houve recolha e distribuição de alimentos e de água, organizada de forma voluntária pela própria população. Isto demonstra o caráter solidário dos bracarenses, a sua postura humanista", disse.

A Câmara de Braga ativou o Plano Municipal de Emergência devido ao prolongamento, por mais algum tempo, de "condições favoráveis à ocorrência de incêndios florestais", mas também por causa da perspetiva de enxurradas após as anunciadas chuvas, segundo explicou a autarquia, em comunicado.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon