Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Incêndios: Câmara de Pedrógão Grande desvaloriza falta de plano aprovado

Logótipo de O Jogo O Jogo 03/07/2017 Administrator

A Câmara de Pedrógão Grande desvalorizou hoje o facto de o Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios (PMDFCI) não estar em vigor, como revelado pela Quercus no domingo.

"Não é o plano que vem apagar os fogos", disse aos jornalistas o presidente da autarquia, Valdemar Alves, indicando que aquele instrumento "foi elaborado", mas "não está ainda aprovado por razões alheias" à vontade do município, no distrito de Leiria.

Segundo o autarca, os meios de defesa da floresta do concelho contra incêndios "estão a funcionar" e têm cumprido "o que está na lei".

"A culpa de o plano não estar aprovado não é nossa", sublinhou o presidente da Câmara.

No domingo, em comunicado, a associação ambientalista Quercus alertou que Pedrógão Grande e Castanheira de Pera, os dois municípios mais afetados pelos incêndios de há duas semanas, em que morreram 64 pessoas, "não tinham planos municipais de defesa da floresta contra incêndios aprovados".

A Quercus exige a "disponibilização pública de todos" estes planos nos sítios da internet do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) e dos diferentes municípios.

A associação alerta que "estes planos são essenciais para a prevenção de grandes incêndios e definição da atuação dos meios de combate no terreno", lamentando que "só mais de uma semana após a ocorrência dos incêndios esta informação tenha sido disponibilizada à imprensa".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon