Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Incêndios: Câmara de Santa Comba Dão recruta voluntários e recolhe doações

Logótipo de O Jogo O Jogo 20/10/2017 Administrator

A Câmara de Santa Comba Dão está a recrutar voluntários para "ajudar em diversas tarefas no âmbito social" e a recolher bens, essencialmente para equipar habitações de pessoas afetadas pelos incêndios.

"Estamos a recrutar uma bolsa de voluntários para ajudar em diversas tarefas no âmbito social", anunciou hoje o município, através designadamente da sua página na internet, na qual disponibiliza contactos por telefone (962 728 982) e email (geral@cm-santacombadao.pt), através dos quais os interessados se poderão disponibilizar.

A Câmara de Santa Comba Dão, no distrito de Viseu, também pede ajuda para as pessoas afetadas pelos incêndios de domingo, sugerindo a doação de bens como mobílias, equipamento e utensílios de cozinha, roupa de cama e colchões, enfim "tudo o que é necessário para equipar e mobilar as habitações que arderam e serão reconstruídas".

Mas, sublinha, a entrega de bens deve ser feita em articulação com o Serviço Municipal de Proteção Civil, sublinha a Câmara, que também abriu uma conta bancária (PT50 0035 070800029527 330 41), igualmente para apoiar as vítimas dos incêndios no concelho.

Também faltam "máquinas e meios de limpeza, de demolição e de desobstrução", alerta a autarquia, apelando a "todos os privados e entidades públicas que disponham" deste tipo de equipamentos para os "disponibilizarem ao serviço da população".

É necessário "conciliar todos os meios, privados e públicos, para iniciar a limpeza e a recuperação do concelho o mais rapidamente possível", alerta a Câmara de Santa Comba Dão.

"Os munícipes santacombadenses devem, por outro lado fazer chegar o mais breve possível a quantificação das perdas" resultantes dos incêndios de domingo, 15 de outubro de 2017, alerta a Câmara, que disponibiliza, designadamente online, as respetivas fichas de inventário de construções particulares danificadas, de áreas agrícolas ardias e de prejuízos nas explorações agrícolas e pecuárias.

De acordo com os dados tornados públicos, na quinta-feira, pela Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), os incêndios florestais que deflagraram no domingo provocaram a morte de 43 pessoas, cinco das quais no concelho de Santa Comba Dão.

No distrito de Viseu registou-se um total de 18 óbitos -- oito em Vouzela, duas em Tondela e três em Nelas, Carregal do Sal e Oliveira de Frades (uma em cada concelho), para além dos cinco em Santa Comba Dão.

O Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil de Santa Comba Dão foi "ativado às 23:43 do dia 15 outubro de 2017, a propósito do incêndio" que nesse domingo atingiu o concelho.

Além das vítimas mortais, as centenas de incêndios que deflagraram no domingo, o pior dia de fogos do ano segundo as autoridades, provocaram cerca de 70 feridos, mais de uma dezena dos quais graves.

Os fogos obrigaram a evacuar localidades, a realojar as populações e a cortar o trânsito em dezenas de estradas, sobretudo nas regiões Norte e Centro.

O Governo decretou três dias de luto nacional, entre terça e quinta-feira.

Esta é a segunda situação mais grave de incêndios com mortos este ano, depois de Pedrógão Grande, em junho, em que um fogo alastrou a outros municípios e provocou, segundo a contabilização oficial, 64 vítimas e mais de 250 feridos. Registou-se ainda a morte de uma mulher que foi atropelada quando fugia deste fogo.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon